Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Terraço Paulistano Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos, empresários e pessoas de outras áreas que são destaque na cidade. Por Humberto Abdo.

Clientes são agredidos após sofrerem assédio sexual em bar de Guarulhos

Jovens foram atacados com barra de ferro por dois homens na porta do bar Quintal do Rei; segurança nega agressões dentro do local

Por Humberto Abdo Atualizado em 16 dez 2020, 16h29 - Publicado em 15 dez 2020, 19h23

Dois jovens foram agredidos próximos ao Quintal do Rei, em Guarulhos, na noite deste domingo (13). A violência ocorreu após uma das clientes ter sofrido assédio sexual dentro do bar, segundo relatos de amigos presentes no local.

“Um dos clientes assediou todas as meninas da nossa mesa, mesmo pedindo para ele parar”, conta o irmão de Thaís Arruda, uma das pessoas assediadas. Segundo ele, Thaís foi expulsa do local após ter discutido com o assediador. “A segurança não quis nem saber o que houve, enforcou minha irmã e a puxou para fora do bar sem seus pertences.”

Em seguida, Thaís e Ed Carlos Lopes, um dos amigos, foram abordados na porta do bar por dois homens, um deles responsável pela segurança dos carros na região. Ambos foram agredidos com uma barra de ferro. “E o segurança da casa não fez nada para separar a briga, deixaram ele jogado no chão com a cabeça aberta e ninguém ajudou a prestar socorro, nem o bombeiro do bar”, conta Bárbara Xavier, namorada de Ed.

+Assine a Vejinha a partir de 5,90

Lopes está internado na UTI do Complexo Hospitalar Padre Bento e Thaís, que teve ferimentos no rosto, nos braços e nas costelas,  se recupera em casa.

Até a tarde desta terça-feira (15), nem o bar nem o proprietário Denis Afonso haviam se pronunciado. Após o fechamento da nota, o local enviou à reportagem uma carta de esclarecimento: “Lamentamos profundamente o ato de violência ocorrido frente às dependências e repudiamos qualquer atitude que menospreze ou diminua a classe feminina, tendo em vista que a casa conta com um amplo quadro de funcionárias e sempre anuncia atividades que promovem a classe”, diz a nota. “Lastimamos a violência contra a Thaís, Edy e demais pessoas envolvidas. A diretoria do Quintal do Rei já entrou em contato com os familiares das vítimas.”

Clayton Soares, um dos seguranças da casa, também concordou em dar sua versão do caso: “No domingo, esse pessoalzinho aí estava na casa totalmente alcoolizado”, alega. “Fui chamado por outra segurança num princípio de tumulto. Assim que cheguei, essa menina Thaís diz que foi assediada. A gente procurou o cliente, só que ninguém viu isso.”

Clayton nega que a segurança tenha enforcado Thaís para retirá-la do bar. “Ela que foi pra cima do cliente e tentou agredir a segurança. Em nenhum momento a segurança agrediu ninguém”, defende. “O que acontece lá fora não posso falar porque eu não vi. Parece que arrumaram uma briga com um rapaz e outro que cuida dos carros na rua. Assim que tive conhecimento da situação, fui com o bombeiro prestar socorro e acionar Samu e carro da polícia.”

Em nota, a SSP afirma que o caso foi registrado na segunda-feira (14) como lesão corporal pela Delegacia Eletrônica e encaminhado ao 2º Distrito Policial de Guarulhos, que instaurou inquérito policial.

Continua após a publicidade

Um vídeo compartilhado no Twitter exibe os ferimentos de Thaís:

 

View this post on Instagram

A post shared by Quintal Do Rei 👑 (@quintaldoreioficial)

+Assine a Vejinha a partir de 5,90

Continua após a publicidade
Publicidade