Clique e assine por apenas 5,90/mês
Terraço Paulistano Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos, empresários e pessoas de outras áreas que são destaque na cidade. Por Humberto Abdo.

Camiseiro de 90 anos ganha mais de 80 mil reais após viralizar na internet

As encomendas para as peças produzidas com as iniciais bordadas no tecido e com preços de 300 a 650 reais também voltaram

Por Humberto Abdo - Atualizado em 7 ago 2020, 16h33 - Publicado em 7 ago 2020, 06h00

“Foi mais que um presente de aniversário”, comemora Odiney Pedroso, que viu seu comércio prosperar na semana em que completava 90 anos. Camiseiro na região da Vila Romana, Pedroso havia vendido apenas seis camisas em seu ateliê desde o início da pandemia. Após um pedido de ajuda publicado no Instagram, acumula mais de setenta encomendas. “Agora estou ficando meio louco. Na idade em que estou, não esperava jamais o que está acontecendo”, confessa. Além dos pedidos, uma campanha de financiamento coletivo já arrecadou mais de 80 000 reais para a loja — antes de viralizar nas redes, Pedroso havia tentado, sem sucesso, um empréstimo bancário de 1 800 reais. Parte do valor, segundo um de seus netos, será usada para reformar o local. Nascido na Lapa, ele conta que o pai foi um dos primeiros profissionais especializados em camisas feitas a mão na cidade e lhe ensinou o ofício, que mantém há 75 anos. “Desde então, tenho feito o que mais amo”, declara Pedroso, cuja lista de clientes já incluiu artistas como os cantores Sérgio Reis e Wando. O preço das camisas, produzidas com as iniciais bordadas no tecido, varia de 300 a 650 reais. “Minha paixão é entregar uma peça bem-feita.”

+Assine a Vejinha a partir de 6,90

Publicado em VEJA SÃO PAULO de 12 de agosto de 2020, edição nº 2699.

Publicidade