Clique e assine com até 89% de desconto
Terraço Paulistano Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos, empresários e pessoas de outras áreas que são destaque na cidade. Por Humberto Abdo.

Após vídeo viralizar, idoso recupera clientes em camisaria paulistana

Prestes a completar 90 anos, Pedroso viu as vendas de loja na zona oeste dispararem após post compartilhado nas redes sociais

Por Humberto Abdo Atualizado em 31 jul 2020, 19h12 - Publicado em 29 jul 2020, 19h29

Prestes a completar 90 anos, o camiseiro Odiney Pedroso lamentou a queda nas vendas do ateliê que mantém na região de Vila Romana. Desde o início da pandemia, Pedroso vendeu apenas seis camisas e tentou, sem sucesso, conseguir um empréstimo bancário de 1 800 reais para pagar as despesas da loja. Após pedir ajuda em um vídeo publicado esta semana no Instagram, o homem já acumula mais de 70 pedidos e chegou a ser visitado por clientes de locais como Santo André, Sorocaba e Diadema.

Assine a Vejinha a partir de 6,90.

Proprietário do posto de gasolina vizinho, Renato Dias é o responsável pelo vídeo e tem colaborado com Pedroso para organizar os pedidos — sempre presenciais, com uma pessoa por vez dentro do comércio. “Virei empresário dele”, brinca Dias, que chegou a receber ligações até de Miami com interessados em fazer doações. “Mas ele só quer trabalhar”, ressalta.

Odiney Pedroso e Renato Dias. Renato Dias/Reprodução

As camisas feitas a mão têm valores de 300 a 650 reais e são feitas com as iniciais bordadas no tecido. Com tantos clientes, o camiseiro promete entregar os novos pedidos a partir de setembro e não irá receber novas encomendas pelos próximos vinte dias. “Seu Pedroso é amigo do meu avô Armando há setenta anos e até pouco tempo atrás eu nem sabia que ele ainda trabalhava”, admira-se Dias. “Depois de desabafar dizendo que o movimento da camisaria estava fraco, resolvi fazer o vídeo.”

Assine a Vejinha a partir de 6,90.

View this post on Instagram

EDITADO Pessoal segue a loja do SR PEDROSO comprei uma camisa social (100)e polo(100) que ele tinha Mas eu vi nos olhos dele que uma camisa feita vale muito mais do que qualquer dinheiro "dado" Nosso vovo garoto fará 90 anos no sábado, e a preocupação dele eh a loja que sempre lhe deu sustento fechar Ter uma camisa feita por ele com suas inicias é quase um troféu! Um exemplo a ser seguido Segue vídeo, ele faz camisas personalizadas com as iniciais do cliente, um zelo absoluto! Merece nossa ajuda Lembrando que ele não tem máquina de cartão, trabalho RAIZ! Que tem que ser valorizado ao extremo RUA CAMILO 631 NAO TEM MAQUININHA SÓ DINHEIRO 38643490 Bora ajudar !!! 👏👏👏👏👏

A post shared by Posto São Matheus – Lapa (@postosaomatheus.lapa) on

  • Continua após a publicidade
    Publicidade