Clique e assine por apenas 6,90/mês
Terraço Paulistano Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos, empresários e pessoas de outras áreas que são destaque na cidade. Por Humberto Abdo.

A mansão do deputado federal Rodrigo Garcia

O assunto entre os moradores da Fazenda Boa Vista, condomínio de luxo em Porto Feliz, é a mansão de 1 400 metros quadrados de área construída do deputado federal do DEM e atual secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Rodrigo Garcia. Há duas semanas, ele começou conversas para vender a residência para Claudio […]

Por João Batista Jr. - Atualizado em 27 Feb 2017, 00h08 - Publicado em 29 Nov 2013, 23h00
Garcia (no detalhe): casa avaliada em 10 milhões de reais na Fazenda Boa Vista (Fotos: Felix Lima / Reprodução)

Garcia (no detalhe): casa avaliada em 10 milhões de reais na Fazenda Boa Vista (Fotos: Felix Lima / Reprodução)

O assunto entre os moradores da Fazenda Boa Vista, condomínio de luxo em Porto Feliz, é a mansão de 1 400 metros quadrados de área construída do deputado federal do DEM e atual secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Rodrigo Garcia. Há duas semanas, ele começou conversas para vender a residência para Claudio Lottenberg, presidente do Hospital Albert Einstein. Este confirma que visitou o local com Garcia para conhecer melhor. “Também fui a outras casas no condomínio. Preciso ver se terei dinheiro para comprar alguma delas”, diz. Segundo corretores, o imóvel em questão não custa menos de 10 milhões de reais. Depois de sua assessoria confirmar que a propriedade estava à venda, Garcia mudou de versão, dizendo que ela não está no mercado. A casa pertence à empresa Centroeste Participações Agropecuária, que tem o secretário como sócio principal (99% da empresa é dele). Em 2010, ele declarou patrimônio de 4,3 milhões de reais ao TSE, sendo que 1,9 milhão se referia à Centroeste. “Não tripliquei o patrimônio. A eventual valorização do investimento feito na Fazenda Boa Vista poderá ser auferida somente após algum negócio ser concretizado”, disse ele, que só aceitou se manifestar via e-mail.

Publicidade