Museu da Diversidade Sexual inaugura exposição sobre solidão

Mostra será aberta nesta terça-feira (10) e trata o envelhecimento de pessoas LGBT

O Museu da Diversidade Sexual inaugurou nesta terça-feira (10) a exposição Solidão – Quem vai cuidar de mim quando eu ficar velho?, que retrata o isolamento e o envelhecimento de pessoas LGBT.

Veja também

Os dezessete artistas expostos foram selecionados pelos curadores Duilio Ferronato e Eduardo Besene criam, por meio de suas obras, uma discussão acerca de múltiplos relacionamentos, como família, amizade e casamento, por exemplo.

Além das obras de arte, o visitante terá acesso a textos e poemas dos autores Aimar Labaki, Karina Dias e Sérgio Roveri. 

“Solidão é um tema forte e nos faz pensar em diversos aspectos desse sentimento. Os trabalhos exibidos abordam da solidão que se esconde por trás das ilusões que criamos em nossas redes sociais até olhares mais positivos sobre ela”, diz Luis Sobral, diretor da APAA, órgão que administra o Museu. 

A mostra é gratuita e estará aberta até janeiro de 2018 na estação República do Metrô, atrás da bilheteria.

Veja também
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s