Clique e assine por apenas 6,90/mês
O Sexo e A Cidade Por Blog Histórias, novidades e estratégias dos empresários do mercado erótico em São Paulo

Laura Müller fala sobre beijo grego no “Altas Horas”

Sexóloga responde dúvida do humorista Tirullipa

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 17 nov 2019, 11h33 - Publicado em 17 nov 2019, 10h51

No Altas Horas do sábado (16), Serginho Groisman lembrou a parceria de doze anos com a sexóloga Laura Müller. As dúvidas sobre sexo de convidados e da platéia normalmente são o ponto alto do programa. Ontem, passaram pelo palco Cauã Reymond, Marília Gabriela, Tirullipa e Whindersson Nunes.

Os humoristas Tirullipa e Whindersson, claro, fizeram as perguntas mais polêmicas. Começou com Tirullipa. “Ah, tem um amigo meu, ele tem algumas fantasias e gostaria de saber mais sobre beijo grego”, perguntou.

Laura explicou direta, como sempre, que se trata de beijo no ânus. O Cauã Reymond bancou o inocente: “Ah, eu achava que era beijo triplo”, riu.

Tirullipa quis saber porque homens sentem tanto prazer na região do ânus. “Ali é cheio de terminações nervosas, mas não é para todo homem nem toda mulher. Mas se você está gostando, fique à vontade”, respondeu Laura.

Serginho perguntou de onde veio esse nome. “Foi a galera que cunhou, não é uma coisa científica. O povo vai criando”, disse a sexóloga.

Depois, Whindersson perguntou. “E tem a babinha do homem, sabe? Aquela babinha… Ela pode engravidar?”. Laura respondeu que sim, pois tem espermatozoides. “Ah, por causa dela então, posso ter aquele filho de 23 anos”, brincou o piauiense de 24 anos.

 

Continua após a publicidade
Publicidade