Clique e assine por apenas 6,90/mês
O Sexo e A Cidade Por Blog Histórias, novidades e estratégias dos empresários do mercado erótico em São Paulo

Filme pornô que discute machismo estreia em canal adulto

"Altos e Baixos" mostra a transformação de um "machão" que só quer saber do próprio prazer em um gentleman bom de cama

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 5 Feb 2020, 13h39 - Publicado em 18 Nov 2019, 15h49

Entrou em cartaz neste mês no Sexy Hot um filme pornô diferente. Altos e Baixos vai apresentar a transformação de um típico “machão” que só quer saber do próprio prazer em um verdadeiro gentleman bom de cama.

É um longa com historinha: retrata a saga de Paulo, um homem de 35 anos, estatura mediana, bonitão, corpo atlético, mas só pensa em si próprio, no seu desempenho e prazer na hora do sexo. Após conhecer Carla, os dois seguem para uma noite que, para ela, seria inesquecível. Mas, na cama, a moça pede para que Paulo não continue, porque ele não está “mandando bem” e parece que transa sozinho. Claro, rola uma “DR” e Paulo pede desculpas por ter broxado. Carla diz que o problema nem foi esse, mas sua falta de dedicação a ela.

No dia seguinte, o “herói” encontra com Vanessa, uma amiga. Depois de algumas bebidas, os dois saem para uma noite especial, mas Paulo ainda está pensando no que Carla havia dito sobre seu desempenho. Nesse triângulo amoroso, o protagonista busca sua “redenção”.

Segundo executivos do canal, a produção busca quebrar essa masculinidade tóxica que ocorre durante o sexo, deixando bem claro que, para a transa ser boa, os dois precisam sentir prazer 🙂

Continua após a publicidade

“A grande questão é que se 80% das mulheres têm orgasmo via clitóris, logo o órgão tem que ser muito mais estimulado. Já o homem tem pressa. Ele vai direto ao ponto, assim como ele quer que a mulher faça com ele”, explica Tatiana Presser, psicóloga e educadora sexual. Ela acrescenta que o homem vai transar para se desestressar, já a mulher transa para se conectar com o parceiro.

A especialista ressalta que o homem chega ao orgasmo, em média, de dois a cinco minutos. Já a mulher, precisa de 14 a 20 minutos. “Sexo para mulher é mental, então o ideal é que o parceiro comece uma aproximação bem antes de chegar na cama. Esse é o cenário ideal para uma boa transa. Não existe uma cartilha, um passo a passo, o casal precisa também inovar na hora de uma boa relação”, conclui.

O filme será exibido nesta terça (19), às 6h da manhã, e na quarta (20), às 22h.

Publicidade