Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
O Sexo e A Cidade Por Blog Histórias, novidades e estratégias dos empresários do mercado erótico em São Paulo

Emme White, maior estrela pornô do país, fala sobre sua gravidez

Grávida de cinco meses de uma menina, a atriz fala sobre o futuro da carreira e a educação de sua filha

Por Ana Carolina Soares 15 fev 2018, 19h21

O sutiã número 42 ficou encostado em um canto na gaveta, trocado por um 46, e a barriga chapada ganhou contornos arredondados. Emme White, uma das estrelas mais cobiçadas da produção pornô nacional atualmente, está grávida de cinco meses. A “Meryl Streep” desse mercado levou no ano passado quatro prêmios Sexy Hot (o Oscar do ramo), faz mensalmente em média cinco cenas em produções nacionais e é a camgirl mais requisitada do Câmera Privê. Com tudo isso, tira em média 8 000 reais por mês. “Tenho trabalhado bastante para ficar em função da minha filha na época do resguardo”, diz Emme.

Emmeline Rodrigues, gaúcha de 36 anos, espera uma menina, seguirá firme e forte na carreira durante e após a gestação. “Sei que ela vai sofrer bullying por ser minha filha, mas vou educá-la para enfrentar qualquer tipo de preconceito, sempre de cabeça erguida”, ela diz. “Só não vou revelar o nome dela, quero preservá-la”. A seguir, Emme fala sobre seus novos desafios:

https://www.instagram.com/p/Beivyjknk4r/?taken-by=emmewhite

Sempre sonhou em ser mãe?

Não foi nada planejado. Tomava pílula contínua desde que iniciei minha vida sexual, comprava aquelas caixinhas com três cartelas, mas um dia, por preguiça de ir à farmácia, resolvi dar uma pausa. Acho que foram no máximo quinze dias. Só que nesse intervalo, eu e o “ex” demos uma vacilada e transamos sem camisinha. Tanta mulher faz duzentos tratamentos para engravidar e não imaginava que eu, uma balzaquiana, ficaria grávida tão fácil. Ledo engano (Risos). Acho que era meu corpo esperando a oportunidade, dizendo “é agora ou nunca, minha filha!” O “ex” continua “ex” porque chegamos à conclusão que somos melhores como amigos do que como casal. Mas estamos ótimos, extremamente felizes e bem resolvidos.

Estava em alguma produção quando descobriu a gravidez? A novidade afetou seu trabalho de alguma forma?

Tinha duas cenas marcadas para a semana seguinte que soube do resultado. No início, pensei: “tudo bem, grávidas também transam”. Mas depois comecei a pesquisar e ficar preocupada: “e se eu passar mal, há riscos nos primeiros meses e se acontecer qualquer problema, jamais irei me perdoar”. Também conversei com minha médica. Ela me aconselhou a esperar o segundo ultrassom, para ver se a criança vai bem.

https://www.instagram.com/p/Be36IZ2HCQN/?taken-by=emmewhite

Continua após a publicidade

E as performances como camgirl?

Isso não teve problema algum, a médica liberou, afinal, é basicamente só ficar nua. Tive um pouco de problemas no estômago e só me apresento quando sinto que estou 100% e nada será interrompido. Até o segundo ultrassom, não usei brinquedos. Recentemente, fiz novamente o exame. Como minha menina está saudável e eu também, voltei a usar os “brinquedinhos” nesta semana.

E as filmagens? Serão retomadas?

No fim de fevereiro, farei um filme com cenas lésbicas. Mas pedi para eu ser a mais ativa. Com homens, ainda estou evitando. Estou saudável, sei que mulheres grávidas podem fazer sexo, mas ainda estou travada.

Há muito preconceito e também fetiche em relação a sexo na gravidez. Como seus fãs reagiram?

Recebi milhares de mensagens positivas e lindas, com os melhores desejos para mim e a minha menina. Outros, mais empolgados, falaram que não viam a hora de eu aparecer e filmar com o barrigão (Risos). Tive só três mensagens negativas. Um xingou minha filha de fdp. Outro sem noção disse que sofri um “acidente de trabalho”. Basta ver os filmes brasileiros que todas as cenas são com camisinha. E um terceiro extremamente mal informado disse que eu deveria largar minha profissão porque sexo faz mal ao feto. E mães não deveriam estrelar pornôs. É muita ignorância! Levaram block, óbvio.

Como planeja seu futuro como starlet pornô e mãe?

Agora, estou trabalhando bastante porque vou parar durante o resguardo e os três meses do bebê, que exigem muito. Sei que minha filha pode sofrer preconceitos por causa da minha carreira. Mas o problema não é a minha profissão, mas a “cabeça torta” de alguns, entende? Por isso, sei que vou educá-la para ser firme, forte e não se deixar abalar por qualquer tipo de crítica. Se ela quiser seguir minha profissão, tudo bem também. Vou criá-la para que ela tenha o poder sobre o corpo dela, sobre a vida dela. Como eu tenho o poder sobre o meu. Amo o que faço e me orgulho da minha carreira. Ano que vem e nos próximos, quero estar linda no red carpet do Prêmio Sexy Hot.

https://www.instagram.com/p/Beskr7JHxoR/?taken-by=emmewhite

Continua após a publicidade

Publicidade