Casal cria a terapia do sexo espiritual

Em uma chácara na Grande São Paulo, são ensinadas novas posições, meditação e outras técnicas alternativas para tratar variadas disfunções

A chácara em Santa Isabel, na Grande São Paulo, tem 6 000 metros quadrados, uma mata com queda d’água e uma decoração esotérica, como uma pirâmide de 3 metros de base no quintal. O visual lembra um canto místico de Minas Gerais, mas está a apenas uma hora do centro da capital. Ali, no chamado Instituto Ubiratan (nome em homenagem a uma entidade do candomblé), vivem os terapeutas Carlos Morini, de 51 anos, e Liliane Provenzano, 46.

Por semana, em terapias e workshops, eles recebem dezenas de casais e solteiros nesse espaço, em busca de um “up” na vida sexual e também na saúde. “Problemas no sexo podem causar desde doenças como câncer e infecções urinárias, até depressão”, afirma Liliane. “O sexo é a base de tudo, e é impressionante o número de pessoas doentes por causa de distúrbios nessa área”, completa.

Neste mês, ela e o marido lançaram um novo programa, o “sex coach holístico”, baseado no conceito do “sexo espiritual”. Funciona assim: os terapeutas fazem um diagnóstico de seus pacientes por meio de conversas e radiestesia (ciência alternativa que mede a energia das pessoas por meio de um mapa e um pêndulo). Depois, ensinam técnicas para superar o problema. Vale novas posições sexuais, exercícios, meditações, cromoterapia, aromaterapia e banhos de ervas.

“As pessoas tendem a focar o sexo na região genital, mas a prática vai bem além disso: envolve todo o corpo e a alma”, diz Liliane. “Desbloqueando o fluxo energético, elas conseguem unir forças e alcançar determinados objetivos, como ter um filho, melhorar a vida sexual e até mesmo alcançar alguma meta material”, completa.

O tratamento também é indicado para solteiros (para aplicar em um novo relacionamento ou na masturbação). Custa 100 reais a sessão individual de uma hora ou 150 para o casal. Em geral, a alta ocorre em três encontros.

Os dois criaram a técnica com base nos quatorze anos de experiência em tratamentos alternativos. O espaço foi montado em 2003, momento em que ocorreu uma virada na trajetória deles. Morini se formou em educação física na São Judas e fez pós-graduação em ciências da religião na PUC. Lilian tem diploma de comunicação social na Cásper Líbero e mestrado sobre Sagrado Feminino, na Anhembi Morumbi. Ela trabalhou como assessora de imprensa de Carlos em 1997 e, um ano depois, trocaram alianças.

“Muita gente diz que o casamento é uma instituição falida, reclama que a vida sexual desanda logo após a cerimônia. Mas ensinamos que pode ser o contrário: é possível alcançar um êxtase sagrado em uma união estável”, acredita Liliane.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s