Prédio de 1952 em Santos se destaca por cuidados raros

Edifício Indaiá chama atenção pela laje curva no térreo, apelidada de "baleia"

Projetado em 1952 pelos arquitetos Hélio Duarte e Ernest Mange, o Edifício Indaiá, na Praia do Boqueirão, em Santos, destaca-se por cuidados raros. O bloco mais afastado da calçada é o mais alto, com quinze andares (sem fazer sombra na praia), enquanto o da frente é menor, mais discreto, com oito. A torre dos fundos, recuada para a direita, mantém a vista da praia para essas unidades. O Banco Lar Brasileiro, patrocinador do negócio, entrou em crise pouco depois, e um terceiro bloco de quitinetes foi acrescentado ao conjunto. O condomínio ficou famoso, porém, pela pequena construção térrea, com uma laje curva, apelidada de “baleia”. Abrigou de pizzaria a baladas (Moby Dick). A entrada foi bastante descaracterizada com aqueles painéis de vidro que arruínam o charme da melhor arquitetura.

Generosidade com a praia: Edifício Indaiá O projeto

O projeto (Reprodução/Reprodução)

Publicado em VEJA SÃO PAULO de 5 de fevereiro de 2020, edição nº 2672.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s