Painel no Minhocão é um resquício da Virada Cultural de 2015

A obra mostra possíveis silhuetas dos moradores do prédio

Inspiração para a Virada Cultural, a “Noite Branca” de Paris sempre teve um foco em intervenções (efêmeras ou não) no patrimônio a ser desfrutado por quem caminha pela madrugada. Já a Virada Paulistana rapidamente se transformou em um Lollapalooza popular, sem grande interesse em preparar o centro para olhos desacostumados a admirá-lo com atenção. Um raro legado, na edição de 2015, foi este painel que fica no Minhocão. Criado pelo escritório Nitsche, ele aproveita uma empena cega, aquelas laterais de edifícios que não tiveram continuidade com prédios geminados. Com dez andares, o Edifício Paulo Theodoro virou a tela para silhuetas de possíveis moradores.

Painel em edifício do Minhocão, resquícios da Virada Cultural de 2015

Painel em edifício do Minhocão, resquícios da Virada Cultural de 2015 (Raul Juste Lores/Veja SP)

Publicado em VEJA SÃO PAULO de 17 de julho de 2019, edição nº 2643.
Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s