Clique e assine por apenas 6,90/mês
São Paulo nas Alturas Por Raul Juste Lores Redator-chefe de Veja São Paulo, é autor do livro "São Paulo nas Alturas", sobre a Pauliceia dos anos 50. Ex-correspondente em Pequim, Nova York, Washington e Buenos Aires, escreve sobre urbanismo e arquitetura

Seguradora Brasileira: um dos últimos residenciais de Rino Levi

Janelões inusitadamente desalinhados dão bossa à fachada

Por Raul Juste Lores - Atualizado em 28 Maio 2018, 21h19 - Publicado em 28 Maio 2018, 21h18

Primeira grande torre a contar com uma ampla galeria de lojas no térreo ligando duas ruas diferentes (hoje, ocupada por um supermercado), o edifício Seguradora Brasileira (1948) foi um dos últimos residenciais do arquiteto Rino Levi. Criador do primeiro condomínio da cidade, o Columbus (de 1930-32, na avenida Brigadeiro Luis Antonio, já demolido), ele projetou apartamentos da São João à avenida Higienópolis. Neste aqui, no bairro da Liberdade, os janelões inusitadamente desalinhados dão bossa à fachada. Nessa mesma época, Rino Levi dava os últimos retoques a seu Teatro da Cultura Artística, e projetava diversos hospitais, como o do Câncer, a Cruzada Pró-Infância e a Maternidade da USP (nunca construída). Ainda em 1948, seria um dos fundadores e o primeiro diretor-executivo do Museu de Arte Moderna, o MAM.

Raul Juste Lores/Veja SP
Raul Juste Lores/Veja SP

Obrigado pela visita. Aproveite para deixar seu comentário e curtir a minha página no Facebook. Também é possível receber as novidades pelo Twitter e seguir minhas postagens no Instagram. 

Publicidade