Clique e assine por apenas 6,90/mês
São Paulo nas Alturas Por Raul Juste Lores Redator-chefe de Veja São Paulo, é autor do livro "São Paulo nas Alturas", sobre a Pauliceia dos anos 50. Ex-correspondente em Pequim, Nova York, Washington e Buenos Aires, escreve sobre urbanismo e arquitetura

No Paraíso, Edifício Cacique tem uma passagem aberta para pedestres

Construído em 1955 pelo engenheiro-arquiteto Miguel Badra Jr., o local abriga uma barbearia

Por Raul Juste Lores - Atualizado em 5 Feb 2020, 13h44 - Publicado em 4 Oct 2019, 06h00

Esta passagem, com direito a piso desenhado e tijolos de vidro, liga a Avenida Bernardino de Campos à Rua do Paraíso. O Edifício Cacique, de 1955, ocupa todo o terreno, sem nenhum recuo, mas tem a gentileza urbana dessa passagem, até hoje não obstruída por muros ou grades.

Edifício Cacique, construído em 1955, projetado por Miguel Badra Jr, Raul Juste Lores/Veja SP

O projeto é do engenheiro-arquiteto Miguel Badra Jr., formado pela Poli em 1945, de vasta produção pouco conhecida. Da comunidade sírio-libanesa, ele construiu várias pontes da cidade e criava cavalos de raça. Fez muitos outros residenciais no Paraíso e no centro.

A passagem de pedestres sob a marquise do edifício ainda é permitida Raul Juste Lores/Veja SP
Novidade no espaço, Barbearia Cavaleira Raul Juste Lores/Veja SP

Publicado em VEJA SÃO PAULO de 09 de outubro de 2019, edição nº 2655.

+ PODCAST #SPsonha: O que São Paulo tem a aprender com Barcelona

Continua após a publicidade

Publicidade