Clique e assine por apenas 6,90/mês
São Paulo nas Alturas Por Raul Juste Lores Redator-chefe de Veja São Paulo, é autor do livro "São Paulo nas Alturas", sobre a Pauliceia dos anos 50. Ex-correspondente em Pequim, Nova York, Washington e Buenos Aires, escreve sobre urbanismo e arquitetura

Brascan Century Plaza prova que dá para manter um lugar seguro sem grades

Projetado pelo escritório Königsberger Vannucchi, conjunto multiúso do Itaim ocupa o quarteirão entre a Rua Joaquim Floriano e a Bandeira Paulista

Por Raul Juste Lores - Atualizado em 16 ago 2019, 12h11 - Publicado em 16 ago 2019, 06h00

Um raro conjunto multiúso, onde a entrada e a saída de carros não dominam a relação com a calçada, é o Brascan Century Plaza (1999-2003), no Itaim. Como seu antepassado mais icônico, o Conjunto Nacional, o Brascan tem lojas, cinemas e restaurantes com mesas externas no térreo. Suas três torres, duas corporativas e uma com hotel e flats, garantem o necessário fluxo de pessoas para o espaço e seus comércios.

O local reúne lazer, comércio e segurança Raul Juste Lores/Veja SP

O Brascan prova que dá para manter um lugar seguro e limpo sem grades, nem muros, com área verde, espelho-d’água e playground. Projetado pelo escritório Königsberger Vannucchi, o conjunto ocupa o quarteirão entre a Rua Joaquim Floriano e a Bandeira Paulista, que abrigou por cinquenta anos a antiga fábrica da Kopenhagen.

Brascan Century Plaza, no Itaim, é um espaço diferente de calçada Raul Juste Lores/Veja SP
Publicado em VEJA SÃO PAULO de 21 de agosto de 2019, edição nº 2648.
Publicidade