Antes do Minhocão, prédio de quitinetes dos anos 50 era cobiçado no centro

O edifício de Franz Heep traz corredores com elementos vazados para garantir luz e ventilação

O transporte público não era bom e os empregos estavam concentrados na região central. Em troca de morar perto de tudo, os compradores topavam imóveis diminutos. Nos anos 1950, em pleno boom populacional, as quitinetes fizeram furor. O alemão Franz Heep, perfeccionista formado sob as regras da Bauhaus, desenhou dez edifícios de quitinetes, como o Araraúnas, de 1953 (muito antes de surgir o Minhocão ali). Os corredores do prédio têm elementos vazados para garantir luz e ventilação também nos fundos das unidades. O volume saliente na fachada lateral dá privacidade e ventilação aos banheiros. Um pequeno terraço — hoje envidraçado sem harmonia por muitos moradores — protegia a sala do sol intenso.

Vista do Minhocão para o Edifício Araraúnas Edifício Araraúnas: conjunto de quitinetes, construído em 1953, bem antes do Minhocão

Edifício Araraúnas: conjunto de quitinetes, construído em 1953, bem antes do Minhocão (Duda Breda/Veja SP)

Publicado em VEJA SÃO PAULO de 17 de abril de 2019, edição nº 2630.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s