Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Nintendo inaugura área temática em parque e reproduz mundo de Super Mario Bros

A atração será inteiramente interativa e gamificada com pulseira que registra pontuações e ranking dos visitantes

Por César Costa Atualizado em 23 mar 2021, 10h07 - Publicado em 22 mar 2021, 10h59

O parque Universal Studios Japan inaugurou na última quarta-feira (17) uma área temática do Super Nintendo World. Em coletiva de imprensa, Tom Geraghty, diretor sênior de Tecnologia e Inovação da Universal Creative, e Thierry Coup, vice-presidente sênior e diretor de criação da Universal Creative, ambos do núcleo criativo dos parques da Universal, contaram sobre a novidade que está localizada em Osaka, no Japão. 

“O parque é um grande vídeo-game em tamanho real, com atrações para toda a família, e você é o personagem principal”, diz Coup. Segundo ele, o lugar chegou a um patamar inédito em termos de tecnologia e interatividade.

No parque temático da Nintendo, o visitante comprará uma pulseira, chamada de Power-Up Band, que, após sincronizada com o celular, irá registrar toda exploração e interação com os cenários e atrações, além de ser útil para descobrir segredos espalhados pelo lugar. “É um parque de diversões gamificado. Não existe nada igual. A pessoa fica completamente engajada e imersa nesse mundo”, diz Coup.

Braço de criança com a pulseira
Power-Up Band: pulseira registra ações no parque temático Divulgação/Veja SP

De acordo com os diretores da Universal, no celular será possível acompanhar uma pontuação que é acrescida conforme o visitante explora o parque e há a possibilidade de compará-la com a de outros jogadores em um ranking geral. “Quando você volta para casa e olha sua pontuação, vai ter vontade de voltar para melhorá-la ainda mais. Depende do quanto você quer viver os jogos”, diz Geraghty. 

Ele também comenta sobre os mapas, que não vão oferecer um roteiro fixo. A intenção dos criadores é que seja um ambiente de exploração e descobertas, inclusive com easter eggs do mundo da Nintendo. “Você pode passar um dia inteiro no parque e ainda descobrir coisas novas. Por causa de toda interatividade, você volta e sempre tem algo novo”, afirma Coup.

Passarela do Nintendo World
Parque temático: mundo do Mario é reproduzido nas atrações Divulgação/Veja SP

Desenvolvimento com a Nintendo

De acordo com a dupla, trabalhar com a desenvolvedora de jogos japonesa foi uma experiência muito boa e cooperativa. “Nós construímos e desenvolvemos as ideias juntos, diferentemente de outros projetos em que enviamos as ideias e tínhamos feedbacks. Essa junção de mundos diferentes, videogames e parques, foi um processo muito particular”, explica Coup.

Geraghty gostou de trabalhar com a equipe da Nintendo por conta do astral. “Na Nintendo eles estão sempre se divertindo, sempre sorrindo. Foi um incrível trabalho em equipe”. Eles ainda afirmaram que praticamente toda a equipe era fã do universo da Nintendo, e isso foi mais um fator positivo no desenvolvimento do trabalho. 

Uma das atrações mais comentadas, tanto pelo público quando pelos diretores, é o Mario Kart: Koopa’s Challenge, inspirada em um dos jogos de maior sucesso da franquia, o Mario Kart. Ele funciona como uma espécie de montanha-russa em realidade virtual e é inserido dentro do castelo do personagem Bowser, contando também com vários itens clássicos da franquia no cenário.

Entrada da pista do Mario Kart no parque temático
Castelo do Bowser: cenário da atração do Mario Kart Divulgação/Veja SP
Criança de máscara batendo no bloco do Mario World
Interatividade: visitantes podem interagir com os clássicos blocos do mundo de Mario Divulgação/Veja SP

+Assine a Vejinha a partir de 6,90

Continua após a publicidade
Publicidade