Clique e assine por apenas 6,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Novidades da cultura pop e da internet

Vídeo que mostra criança sendo tatuada provoca revolta no Facebook

O registro foi feito pela mãe da criança na casa da família em Ohio, nos Estados Unidos

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 5 Feb 2020, 13h45 - Publicado em 27 Sep 2018, 17h00

Um clipe está provocando revolta na internet: no vídeo, um menino de 10 anos aparece no colo de uma mulher enquanto recebe uma tatuagem de um tatuador de 16 anos de idade. O registro foi feito pela mãe da criança na casa da família em Ohio, nos Estados Unidos.

No vídeo, o menino parece estar lidando bem com a dor do procedimento, mas mais de uma vez questiona a mulher que o está segurando se o processo “já terminou”. Segundo a ABC6, a polícia de Bellefontaine está em dúvida sobre o caso: não se sabe se realmente houve um crime, ou que tipo de penalidade a mãe do menino está sujeita após a tattoo. Oficiais visitaram a casa da família e disseram que a criança não estava em risco. “Ele disse que pediu pela tatuagem”.

“O telefone não parou de tocar, nós recebemos ligações de diferentes estados de pessoas que estão preocupadas com o bem estar da criança”, explicou o oficial. O clipe foi compartilhado no Facebook por Storm Herrington, chamando a própria mãe de irresponsável: “Ele não é adulto o suficiente para saber o que quer ou fazer qualquer tipo de decisão como essa. Você é uma mãe inútil”, disparou. O sentimento foi ecoado pelos internautas que assistiram ao clipe.

Uma mulher chamada Misty Harrington-Stachler disse, nos comentários do Facebook, que sua filha Justice está segurando o menino no colo no clipe: “É a mãe que está filmando o procedimento. A Justice fez uma escolha errada ao participar disso, mas ela não fez nada mais de errado. Já que todos tem algo a dizer. A criança, no entanto, não sofre abusos ou é negligenciada. Essa mãe tomou uma decisão errada? Sim. Mas quando existem pessoas que estão batendo em idosos e realmente abusando de crianças, ninguém diz”, defendeu a mulher.

Continua após a publicidade

“Todos agem como se ninguém tivesse feito uma decisão errada na vida. Então se vocês puderem parar de enviar mensagens para a minha filha pedindo para que ela se mate, eu agradeceria muito. Todos vocês, perfeitos, precisam se olhar no espelho, porque eu aposto que nenhum de vocês gostaria que suas escolhas ruins fossem expostas dessa maneira”, finalizou.

As informações são do The Daily Mirror.

Dê sua opinião: E você, o que achou da repercussão da história? Deixe seu comentário e aproveite para curtir nossa página no Facebook!

Publicidade