Clique e assine por apenas 6,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Novidades da cultura pop e da internet

Silvio Santos revela torcida curiosa por Patrícia Abravanel

Apresentador fez um aparição surpresa na festa de fim de ano do SBT, comandada por sua "filha número seis"

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 15 dez 2017, 19h24 - Publicado em 15 dez 2017, 19h17

A confraternização de fim de ano do SBT teve a aparição surpresa de sua figura mais importante: Silvio Santos. Em um longo discurso, o apresentador agradeceu os funcionários e teceu elogios à filha Patrícia, que o comandou a festa na tarde desta sexta (15).

Grávida de oito meses, ela ensaiou uma pregação e comandou uma oração com os presentes no pátio da emissora. O momento fez com o que Sílvio revelasse uma torcida incomum: que Patrícia se torne pastora evangélica. “Vocês sabem que minha religião é judaica, e as minhas filhas são evangélicas. Não estranhem se amanhã, se construa um templo evangélico aqui e minhas filhas vão ser as pastoras”, brincou.

Quando vejo a Patrícia, não tenho dúvidas, ela já é casada com um politico, um deputado, e não tenho dúvidas de que mais dias ou menos dias, ela vai ser convencida a assumir um cargo. Se apresentando da maneira que se apresenta, ela fica conhecida. Quando ela observar que a politica não dá certo, ela vai ser pastora, tem toda a inclinação para que os fieis sigam as palavras da bíblia.

View this post on Instagram

Continua após a publicidade

Sim, e nós oramos…. porque, “Toda boa dádiva e todo dom perfeito vêm do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação.” (Tiago 1:17) Que venha um 2018 cheio de saúde e muitas bênçãos do Senhor!! 🙏🏻🙌🏼 (#arraste para ver as fotos dele me enchendo, claaaaaro que não poderia faltar aquela zoadinha de sempre, né?! 😜) 📷 @jeffrey82

A post shared by Patricia Abravanel (@patriciaabravanel) on

Antes, o apresentador fez um longo discurso de agradecimento. Aos 87 anos, o homem do Baú também disse que não se sente dono do SBT ou de qualquer outra empresa do Grupo Silvio Santos. “Eu não me sinto bem neste tipo de reunião porque não gosto de me sentir dono, nem gosto que vocês achem que eu sou dono. Para mim, o dono é o dono de uma padaria que vê seus funcionários diariamente. Não é o meu caso, a única coisa que faço nas minhas empresas, há muitos anos, é chegar aqui, apresentar o meu programa e ir embora, de resto não faço nada”, declarou Silvio, que passou recentemente o controle acionário das empresas para as filhas Renata e Daniela.

Continua após a publicidade

“Os donos dessas empresas são os funcionários, vocês que trabalham, que vem todos os dias, que sabem o que está acontecendo. Eu coloco dinheiro para que as empresas continuem funcionando. Não gosto muito desta posição porque acho que é o dono querendo de destacar e não quero isso. Quero dizer que as empresas não estariam funcionando se não fossem vocês. Vim até aqui dizer a vocês o quanto me agradam se reunindo. Eu não me sentiria bem vindo gravar o meu programa e não vindo conversar com você”, completou.

Sílvio também comentou a situação financeira do SBT e fez referência às recentes demissões na emissora. Em novembro, 150 pessoas foram cortadas. “Eu só tenho colocado dinheiro nesses dois anos, porque nesse período as empresas só têm dado maus resultados. Se eu falar que as empresas perderam R$ 400 milhões, vocês vão achar que eu estou querendo provocar alarde. Mas são as informações que eu recebo, iniciou Silvio.

“Ano passado e esse ano foram anos muitos ruins. E, por essa razão, os meus diretores me disseram que teríamos que fazer dispensas. E não é com alegria. Mas eles alegam que se não fizermos os cortes não vamos economizar essa importância. E se não economizarmos, nós vamos ter que fechar a empresa. Então é preferível sacrificar 50, 100 ou 150 pessoas do que sacrificar essa multidão que está aqui.”

O discurso foi transmitido ao vivo pela página do SBT no Facebook.

Continua após a publicidade

Assista:

Deixe seu comentário e aproveite para curtir nossa página no Facebook.

Publicidade