Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Selton Mello homenageia Danton Mello com foto dos dois na infância

"Eu cuidaria do meu irmão. Tive medo do mundo ser um lugar de gente ruim", disse o ator e diretor em mensagem emocionante postada no Instagram

Por Redação VEJA São Paulo 30 Maio 2020, 13h48

O ator e diretor Selton Mello publicou na sexta (30), à noite, uma homenagem ao irmão Danton Mello, que na data, completou 45 anos. Em uma postagem no Instagram, Selton reconstituiu ludicamente a situação em que foi feita uma foto com os dois, na infância.

Em um dos trechos do texto que acompanha a imagem, o diretor diz: “Eu cuidaria do meu irmão. Tive medo do mundo ser um lugar de gente ruim. Eu o protegeria e precisaria ser forte pra ajudar também meus pais, mais gente e a mim mesmo, me preocupei de não dar conta, eu já nasci preocupado. Eu sinto muito.”

View this post on Instagram

aniversário do meu irmão ❤️ -Vai, fotinho! -Tá mas, pra que isso, mãe? -Pra um dia você lembrar disso por mim, pode ser que eu não me lembre, daí você me ajuda. -Então tá. -E o sorriso? -Mãe, 7:15 , cedo demais. E vem cá, tô meio tenso. Sei lá, ele já nasceu assim alegrete, com essa carinha de quem já quer sair falando um monte de coisa pra muita gente! -Geminiano é assim, filho! -Ata -E esse bico? Ciúme do irmãozin fofin? -Run ALÁ! Essa camisa eu nem queria usar, tá pinicando, o berço tá apertado, tô com medo dele falar alguma coisa e eu não entender, ou me morder, vai que. -Você vai ser referência pra ele, vocês vão brincar juntos, crescer juntos, ter alguma profissão, sabe-se lá qual, mas serão felizes, vão se ajudar e tomara que vejam eu e seu pai bem velhinhos ainda. Sempre faremos tudo por vocês dois. A foto foi tirada. Eu desci do berço com dificuldade, porque de manhã é tudo mais complexo pra mim e ali, de fora, eu fiquei olhando meu irmão que chegou, segurei a mãozinha dele, ele riu pra mim, e me deu uma coisa boa no coração. Eu cuidaria do meu irmão. Tive medo do mundo ser um lugar de gente ruim. Eu o protegeria e precisaria ser forte pra ajudar também meus pais, mais gente e a mim mesmo, me preocupei de não dar conta, eu já nasci preocupado. Eu sinto muito. Daí eu sorri pra ele, recebi um sorriso tão sincero de volta que me passou coragem. Isso a foto não pegou, mas eu peguei. Ele me chamaria de Meu Selton em breve. Isso me faria sentir importante. Minha mãe me pegou pela mão, fez shh porque Danton ia dormir e eu fiquei na sala com meu pai e minha mãe brincando de alguma coisa que não lembro porque minha cabeça estava no bebezinho do berço. Ele ia ter uma grande jornada. Grande, que nem ele.

A post shared by Selton Mello (@seltonmello) on

Danton retribuiu ao gesto carinhoso e em um comentário na disse: “Meu Selton, que jornada linda e grande que estamos vivendo! 45 no meio dessa pandemia, sem poder abraçar você, dona Selva, seu Dalton e minhas princesas Luisa e Alice, confesso, que está doendo mas sei que já já isso tudo vai passar e estaremos juntos novamente. Obrigado não só por essas palavras mas pela vida que construímos juntos. Te amo, irmão.” 

  • Continua após a publicidade
    Publicidade