Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Rapaz faz homenagem à mulher, que morreu de câncer

Eles se conheceram quando tinham apenas 11 anos de idade, namoraram por três anos e se reencontraram após manter o contato por dez anos

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 5 set 2017, 19h50 - Publicado em 5 set 2017, 19h44

A história de amor de Jake Coates Emmy Collett está emocionando internautas do mundo inteiro.

Eles se conheceram quando tinham apenas 11 anos de idade. Aos 13 anos, o rapaz perguntou à jovem se ela gostaria de ser “a sua lagosta” — uma referência ao seriado Friends, favorito da dupla. Quando tinham dezesseis anos, começaram a namorar, mas decidiram seguir vidas separadas após três anos de relacionamento.

O casal, no entanto, não perdeu contato: eles continuaram se falando pelos próximos dez anos. Jake trabalhava como médico na Austrália e Emmy era a professora de um colégio na Inglaterra. A distância, no entanto, não conseguiu separá-los. Após seis meses de namoro, eles já estavam planejando uma vida juntos no Reino Unido: “A vida que nós sempre sonhamos juntos está finalmente se tornando realidade“, a mulher escreveu em um blog na época.

Para celebrar a nova etapa, o casal marcou uma viagem romântica para as Filipinas em 2016. No entanto, a história feliz tomou um rumo inesperado: após sofrer com problemas intestinais por meses, Emmy recebeu a notícia de que tinha câncer de tiroide.

Um dia antes de embarcarem para a aventura, ela recebeu uma notícia ainda pior. Os médicos confirmaram que o tumor tinha se espalhado pelo corpo da jovem, afetando espinha, pulmão, fígado e ossos — e não era mais curável. No hospital, ela descobriu que poderia ter se recuperado da doença se o diagnóstico tivesse sido feito mais cedo.

A mulher, que sempre quis ser mãe e amava os sobrinhos, também precisou abrir mão do sonho de ter filhos. “Eles explicaram para nós que os problemas intestinais foram causados por um alto índice de hormônios“, escreveu em um desabafo.

Eu precisava ir ao banheiro de quinze em quinze minutos, dia e noite, o que tinha um impacto severo na minha qualidade de vida, incluindo fadiga extrema, perda de peso e muito mais“, contou.

Emmy e Jake não perderam as esperanças e não ficaram se lamentando: eles decidiram aproveitar todos os minutos que tinham juntos. O rapaz pretendia pedir a jovem em casamento durante a viagem para as Filipinas, mas ela estava muito doente para viajar. Ele, então, fez o pedido levando uma xícara de chá na cama do casal.

Ela aceitou, empolgada, e o casal começou a contar com a ajuda da família para transformar o sonho em realidade. “Mesmo todas essas notícias serem um choque e desafiadoras, elas também me fizerem entender o quão importante e precioso são todos os dias e nós precisamos aproveitar todos os momentos“, revelou a mulher após o pedido. “Acreditem ou não, mas eu estou feliz como jamais estive. O amor é realmente o melhor remédio, e eu estou sufocada por tanto amor. Eu sou a mulher mais sortuda do mundo“.

Continua após a publicidade

No dia 26 de junho do ano passado, Emmy e Jake embarcaram em uma viagem de bike de 2 000 quilômetros, viajando de Londres até Copenhague, passando por Bruxelas e Amsterdã — tudo isso para arrecadar dinheiro para uma caridade que investe fundos no tratamento e pesquisas contra o câncer — clique aqui para saber como ajudar na arrecadação.

Após uma incrível viagem, Emmy morreu no dia 16 de junho de 2017, com apenas 31 anos de idade. Antes, ela conseguiu se casar com Jake, em setembro de 2016.

Eu me sinto perdido e vazio sem ela. Eu não consigo olhar para o banco do passageiro enquanto dirijo o meu carro sem uma grande dor se espalhar pelo meu peito. Não há um momento que passe que eu não sinta a falta dela. Ela era o meu norte, meu sul, meu leste e oeste. A razão pela qual eu queria acordar pela manhã e ser uma pessoa melhor. Ela era a minha copiloto, minha melhor amiga, minha lagosta, minha mulher. E, realmente, a minha super-heroína“, Jake escreveu na época da morte de Emmy em seu Facebook, revelando a notícia aos amigos.

Agora, no aniversário de um ano do casamento do casal, o rapaz voltou a publicar uma poderosa homenagem à noiva: “Me fazer escrever algo sobre o dia de hoje foi mais desafiador, emocionalmente e fisicamente, do que eu jamais imaginei que seria“, ele diz.

Minha querida Emmy morreu às 20h30, na noite de sexta-feira do dia 17 de junho de 2017. Ela estava rodeada da família e estava o mais confortável possível. O sol ainda estava brilhando, as portas francesas estavam abertas e os pássaros estavam cantando a música da noite“, relembrou o rapaz sobre a despedida.

  • Emmy realmente era uma em um milhão. Ela não precisava fazer nenhum esforço para ser bonita. Até hoje, a mulher mais bonita que eu já vi na vida. Um charme simples, uma elegância gentil e classe pura, que não podia ser ensinada. Ela tinha o maior e mais brilhante sorrido, um que irradiava calor sem paralelos“, relembrou Jake. “Ela tinha os olhos esmeralda mais lindos que eu já vi — lâmpadas que iluminavam bondade como nenhum outro. Como a Audrey Hepburn disse, os olhos dela eram como as portas para o coração“.

    Eu me sinto verdadeiramente abençoado por a Emmy ter me escolhido. Eu pude conhecer e casar com a minha alma gêmea, e poucas pessoas conseguem fazer isso“, o rapaz diz.

    Ao fim da publicação, ele faz um pedido: “Me prometa isso: vá. Vá até o seu marido ou sua esposa. O seu parceiro ou amante. Diga que você os ama. Abrace-os. Abrace-os um pouco mais. Aperte-os um pouco mais. Sussurre belas palavras e tente esquecer, nem que por um momento, daqueles problemas irrelevantes” — clique aqui para saber mais sobre a história de Jake e Emmy.

    As informações são do The Daily Mirror.

    Dê sua opinião: E você, o que achou da história do casal? Deixe seu comentário e aproveite para curtir nossa página no Facebook!

    Continua após a publicidade
    Publicidade