Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Após episódio de racismo, Ludmilla recebe apoio de “ex-amiga”

Anitta, que brigou com a cantora pelos direitos autorais de uma música, se manifestou sobre o assunto no Twitter

Por Redação VEJA São Paulo 1 nov 2019, 10h08

Depois de reclamar de racismo durante a entrega de um prêmio, a cantora Ludmilla recebeu mensagens de apoio de uma pessoa para lá de inesperada: de sua ex-amiga Anitta.

Ludmilla relatou ter sido alvo de racismo durante a cerimônia do Prêmio Multishow. Um vídeo publicado nas redes sociais da artista mostrou o momento em que ela diz ter sido chamada de macaca no momento que descia do palco. Ludmilla levou dos prêmios no evento, ocorrido na terça-feira (29).

Nesta sexta-feira (1), Anitta foi ao Twitter para manifestar sua indignação e afirmar que esse tipo de atitude é “um crime absolutamente abominável”. “Inaceitável que alguém possa se achar no direito de chamar um negro de macaco ou tentar reduzi-lo como um ser humano inferior. Melhorem. Isso é crime e absolutamente abominável”, escreve a cantora.

O post de Anitta recebeu mais de 32.000 curtidas até a publicação deste texto. Muitos fãs da cantora elogiaram sua atitude.

No início deste mês, Ludmilla e Anitta brigaram pelos direitos autorais da música Onda diferente, que teve participação especial do artista norte-americano Snoop Dogg. Segundo Ludmilla, a canção é de sua autoria. Já Anitta conta que houve uma negociação documentada para ela ter o nome incluído como compositora.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade