Clique e assine com até 89% de desconto
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Após mudança importante, princesa Charlotte poderá entrar para a história

Falta pouco para Kate Middleton dar à luz seu terceiro filho com o príncipe William, segundo na linha de sucessão ao trono real britânico

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 16 abr 2018, 18h31 - Publicado em 16 abr 2018, 17h53

Falta pouco para Kate Middleton dar à luz seu terceiro filho com o príncipe William. Ainda não se sabe o sexo ou nome do novo bebê real, mas está confirmado: a princesa Charlotte continuará sendo a quarta na linha de sucessão ao trono britânico, independentemente do gênero do novo integrante da família. O príncipe Charles, o príncipe William e o pequeno príncipe George aparecem na frente da menina de apenas 2 anos de idade.

O acontecimento é histórico para a monarquia britânica: a lei determinava que herdeiros homens tinham prioridade em ascender ao trono. No entanto, o Ato de Sucessão à Coroa Britânica, de 2013, decretou que o sexo não será mais determinante  para a posição dos integrantes da realeza na linha sucessória. As chances são grandes de Charlotte ser a primeira mulher a se beneficiar do ato. Assim, a herdeira ao trono britânico fará história caso o irmão mais novo seja, de fato, um menino.

No entanto, a princesa Charlotte poderá ser afetada futuramente por outra lei ultrapassada: seus filhos não herdarão automaticamente seu título de alteza real. O que isso significa? Se a lei não for mudada até que a princesa de dois anos cresça e forme uma família, seus filhos não serão príncipes ou princesas assim que nascerem — para conquistar o título, o rei ou rainha da época terá que conceder os títulos da nobreza aos herdeiros da nobre. Caberá a Charles, William ou George a decisão?

  • A questão, no entanto, não chega ao fim com a concessão do monarca. Após a indicação do rei, caberá à própria Charlotte decidir se aceita, ou não, a oferta real. A princesa Anne, irmã mais nova do príncipe Charles, por exemplo, negou o “mimo” quando sua mãe, a rainha Elizabeth II, ofereceu títulos reais aos filhos Zara e Peter Phillips assim que nasceram.

    Dê sua opinião: E você, o que achou da mudança nas leis de sucessão da realeza britânica? Deixe seu comentário e aproveite para curtir nossa página no Facebook!

    Continua após a publicidade
    Publicidade