Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

A atitude deste policial “salvou” o aniversário de uma criança

Na segunda (23), o profissional recebeu uma ligação de um colégio de Ensino Fundamental sobre um menino que não tinha quem buscá-lo na escola

Por Redação VEJA São Paulo 26 out 2017, 20h08

O policial Darryl Robinson protagonizou uma história emocionante esta semana. O profissional de 28 anos de idade recebeu um chamado de um colégio falando sobre um aluno do Ensino Fundamental que não tinha parentes para buscá-lo no colégio em Wisconsin, nos Estados Unidos.

Funcionários da instituição informaram ao oficial que a mãe da criança está presa e removeu outros membros da família da lista de contatos de emergência. Ou seja, os policiais precisaram ser envolvidos no caso, já que ninguém apareceu para buscar o menino. E, para piorar a situação, o dia também marcava o aniversário do aluno, que tinha acabado de completar 8 anos de idade.

Ao chegar ao colégio para buscar a criança, Darryl percebeu que já conhecia o menino: há pouco tempo, ele recebeu um chamado sobre uma disputa familiar. A mãe e a avó do aluno estavam discutindo sobre a guarda do rapazinho. “Há muito conflito na família dele, mas ele é feliz. Uma criança honesta, é muito fácil de conversar com ele. Ele tem uma boa cabeça apesar de tudo o que está acontecendo“, contou o policial ao BuzzFeed sobre a criança.

Darryl então levou o menino para casa, onde descobriu o avó da família estava cuidando dos irmãos da criança e não pode buscá-lo no colégio em virtude de um machucado que o deixou imobilizado. O policial, então, pediu a permissão do homem para levar o aluno para um volta. Juntos, eles comemoraram o aniversário da criança: foram ao McDonald’s e trocaram algumas figurinhas de futebol. Darryl também deu algumas voltas pela cidade com o menino em segurança no carro da polícia de Wisconsin. “Ele estava feliz e ficou muito empolgado quando compramos o McLanche Feliz! Os brinquedos ainda acompanham o sanduíche, né? Ele também achou muito bacana andar no carro da polícia e ficou feliz de aproveitar uma tarde diferente“.

O policial revelou que também foi criado apenas pela mãe e, apesar de ter uma infância feliz, diz que se lembra como é viver em um ambiente onde é fácil “arranjar problemas”: “A minha mãe tinha namorados que iam e vinham e eles tinham brigas e discussões muito duras, era difícil ver. Isso afeta uma criança quando ela está crescendo e, se não há alguém para dizer que não precisa ser assim e que não aquela situação não é bacana, eles podem se perder“, o rapaz contou ao BuzzFeed.

  • Na terça (24), o departamento de polícia compartilhou a história do oficial no Facebook: “Ontem, o policial Robinson respondeu ao chamado de um colégio de Ensino Fundamental. Uma criança não tinha quem buscá-la no fim do dia letivo. A mãe do menino está preso e não havia outros contatos da família. Também era o aniversário da criança“, diz a publicação, que já acumula mais de 17 000 reações em poucos dias.

    Graças aos donos do McDonald’s da nossa região, nós ganhamos cupons para cheeseburguers grátis para dar à comunidade em situações especiais. Robinson levou a criança para uma rápida refeição na lanchonete e eles andaram no carro da polícia para comemorar o aniversário do menino. Eventualmente, a família foi encontrada e o menino retornou para casa. Obrigado ao oficial Robinson, por reservar um tempo extra para celebrar o aniversário da criança. Nós estamos orgulhosos de tê-lo no nosso time“. Confira: 

    Dê sua opinião: E você, o que achou da história do policial? Deixe seu comentário e aproveite para curtir nossa página no Facebook.

    Continua após a publicidade
    Publicidade