Poema de aluno autista leva professora às lágrimas e chama atenção na web

O estudante sentiu-se inspirado após a professora pedir que escrevessem um poema sobre suas experiências, iniciando algumas frases com "Eu sou..."

O que começou como uma lição de casa acabou se tornando uma oportunidade para que o estudante Benjamin Giroux revelasse como é o dia a dia de um aluno com autismo. O poema da criança, que tinha 10 anos de idade quando o escreveu, chamou atenção no Twitter e emocionou internautas do mundo inteiro — levando sua professora às lágrimas.

O aluno sentiu-se inspirado após a docente pedir que os estudantes escrevessem um poema sobre suas experiências, começando algumas frases com “Eu sou…”. Benjamin, que não está acostumado a expressar muitas emoções, aproveitou a oportunidade para falar um pouco mais sobre sua vida: “Eu sou estranho, eu sou novo, eu imagino se você também é”, diz a primeira frase da poesia escrita pelo aluno.

“Eu escuto vozes no ar/ Eu vejo que você não vê, e isso não é justo/ Eu não quero me sentir melancólico”, diz Benjamin em uma sequência. “Eu sou estranho, eu sou novo, eu finjo que você também é/ Eu me sinto como um menino no espaço sideral/ Eu toco as estrelas e me sinto fora de lugar/ Me preocupo com o que os outros podem pensar/ Eu choro quando as pessoas dão risada, faz com que eu queria encolher”.

“Eu sou estranho, eu sou novo, eu entendo agora que você também o é/ Eu digo ‘me sinto como um náufrago’, sonho com o dia que isso não será um problema/ Eu tento me encaixar, espero que um dia eu consiga/ Eu sou estranho, eu sou novo”, finaliza Benjamin no poema. Confira: 

Os pais do menino ficaram emocionados ao ler o poema escrito pelo filho. “A princípio, nós nos sentimos tristes e magoados que ele se sinta isolado, sozinho, incompreendido e estranho no colégio”, contou o pai de Benjamin, Sonny, ao Today.com. “Enquanto líamos o poema, percebemos que ele entende que é diferente, mas que também sabe que todos nós somos, de maneiras únicas, e é isso que ele quer motivar com seu poema”, explicou o homem, após a repercussão da história.

O poema de Benjamin chamou atenção da Associação Nacional de Autismo, nos Estados Unidos. A organização compartilhou o trabalho do aluno no Facebook, onde mais de 40 000 pessoas já compartilharam a história.

As palavras de Benjamin foram compartilhadas por seu pai no Twitter em 2016. Em 2017, o menino comemorou o sucesso do poema: “Há um ano eu escrevi esse poema. Três dias depois, meu pai o compartilhou on-line para provar que ele era bom. Muito obrigada pelo seu apoio”, escreveu. Desde então, o estudante já ganhou prêmios e viu até seu poema ser ilustrado para um livro infantil, que será publicado em breve. Benjamin também inspirou músicas e já até foi usado em tatuagens.

Para Benjamin, no entanto, a recompensa mais importante vem no formato de cartas que ele recebe de outras pessoas com autismo, que se sentiram empoderadas por suas palavras. “Ele está muito bem. Ele está agora no 8º ano, encarando sempre um dia após o outro”, contou Sonny ao Bored Panda em 2019. “Ele não tem escrito muitos poemas, a ansiedade de reproduzir algo tão bom como seu primeiro poema é demais para ele. Então, ele mudou de mídia e agora adora desenhar e tocar instrumentos”.

Dê sua opinião: E você, o que achou do poema de Benjamin? Deixe seu comentário e aproveite para curtir a nossa fanpage no Facebook!

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s