Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Os pais de um rapaz de 30 anos abriram um processo para expulsá-lo de casa

"Depois de conversar com sua mãe, decidimos que você deve deixar esta casa imediatamente. Você tem 14 dias para ir embora"

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 23 Maio 2018, 19h02 - Publicado em 23 Maio 2018, 18h22

No começo de maio, Mark Christina Rotondo abriram um processo de ordem de despejo contra seu filho de 30 anos, que mora com o casal no estado de Nova York, nos Estados Unidos. Os pais disseram que foram obrigados a abrir o processo na Suprema Corte do Condado de Onondaga para despejar o filho, Michael. O rapaz admitiu em documentos oficiais que mora com os pais há oito anos. Eles já tentaram várias vezes mandá-lo embora, mas foram ignorados.

Mark e Christina incluíram no processo as muitas cartas que enviaram ao filho. A primeira, datada de fevereiro de 2017, diz que o rapaz teria 14 dias para ir embora: “Depois de conversar com sua mãe, decidimos que você deve deixar esta casa imediatamente. Você tem 14 dias para ir embora. Você não tem permissão para voltar. Vamos tomar as providências necessárias para colocar em prática essa decisão“, diz a mensagem. “Se você não deixar esta casa até 15 de março de 2018, iniciaremos um processo na Justiça para lhe obrigar“, diz outra carta.

Até agora você foi nosso hóspede e não tem nenhum contrato que te dê o direito de ficar aqui sem nosso consentimento. Seguindo a orientação do nosso advogado, decidimos te dar até 30 dias a partir da data indicada para que você pegue suas coisas e saia. Se você não sair até 15 de maio, vamos tomar providências legais. Você será removido à força se fizer qualquer coisa que possa constituir uma ameaça ou constrangimento ou nos impeça de usar a casa“, diz outro e-mail enviado à Michael.

Os pais do rapaz também ofereceram 1 100 dólares (cerca de 4 000 reais) para ajudá-lo a encontrar um apartamento. “Michael, estamos te dando 1 100 dólares para que você possa encontrar um lugar para morar. Seguem alguns conselhos: 1) organize as coisas das quais precisa para trabalhar e administrar uma casa. 2) Venda as suas coisas que tiverem algum valor (aparelho de som, ferramentas, etc.) Isso vale principalmente para qualquer arma que você tiver. Você vai precisar do dinheiro e não vai ter lugar para objetos. 3) Existem empregos até para pessoas com um currículo fraco como o seu. Vá trabalhar, você precisa! 4) Se você precisar de ajuda para achar uma casa, sua mãe se ofereceu para ajudar“.

Depois que as cartas foram ignoradas, os pais deram um novo prazo para que o filho se retirasse: “Não vimos nenhum sinal de que você esteja se preparando para ir embora. Se você for expulso, corre o risco de ter suas coisas deixadas na rua e não vamos nos responsabilizar por isso. Saiba que vamos tomar as providências necessárias para que você saia“.

Continua após a publicidade

No último apelo, Mark e Christina oferecem nova ajuda financeira: “Michael, você tem três opções aceitáveis com relação ao seu carro. 1) Você pode consertar. Nós podemos te ajudar financeiramente. 2) Você pode levar o carro para o conserto. Nós podemos te ajudar financeiramente. 3) Tirar o carro da nossa propriedade, se ele não puder ser consertado. Nós vamos pagar pela remoção. A menos que você vá consertar o carro imediatamente, tire ele da rampa“.

No meio de maio, os pais de Michael solicitaram uma ordem judicial para despejá-lo e na terça (22) o rapaz se reencontrou com Mark e Christina no tribunal. Segundo o site syracuse.com, o juiz responsável pelo caso “fez de tudo” para convencer o rapaz de 30 anos a se mudar da casa dos pais. “Michael chamou a ordem de despejo decretada pelo juiz de ‘ultrajante’“, relatou o repórter.

As informações são do BuzzFeed.

Dê sua opinião: E você, o que achou da atitude dos pais do rapaz de 30 anos de idade? Deixe seu comentário e aproveite para curtir a nossa fanpage no Facebook!

Continua após a publicidade

Publicidade