Maria Júlia Coutinho já tem substituta definida no ‘Jornal Nacional’

A profissional deve ser anunciada oficialmente como a nova companheira de William Bonner e Renata Vasconcellos ainda esta semana

Maria Júlia Coutinho já tem uma substituta definida no Jornal Nacional. A gaúcha Anna Lottermann, que construiu sua carreira jornalística no Rio de Janeiro e apresenta o quadro meteorológico do RJ2 desde 2016. A profissional, que completa 36 anos em outubro, deve ser anunciada oficialmente como a nova companheira de William Bonner e Renata Vasconcellos ainda esta semana. As informações são do Notícias da TV.

Ainda não há previsão de quando a estreia de Anna acontecerá no Jornal Nacional. A jornalista, no entanto, precisará se mudar do Rio de Janeiro para São Paulo com dois filhos pequenos, em idade escolar. Na semana passada, Anne e Maju Coutinho se encontraram na Central Globo de Jornalismo — o encontro, aparentemente, não foi por acaso. “Sorte é começar a semana encontrando a Maju Coutinho!”, comemorou Anne no Instagram, acrescentando as tags “Boa Sorte”, “JH” e “JN”. Confira: 

Procurada, a TV Globo ainda não se manifestou. Além de Anne, outras duas jornalistas também foram consideradas como possíveis substitutas de Maju Coutinho: Jacqueline Brasil, do Hora 1 Bom Dia Brasil, e Eliana Marques, primeira substituta de Maju no mapa-tempo.

Esta não será a primeira vez que Anne fixa morada na capital paulista: após ser babá e professora em Santa Rosa, no Rio Grande do Sul, ela tentou a sorte como modelo durante dois anos em São Paulo. Jornalista formada, foi contratada em 2006 pela BandNews para ser produtora e apresentadora no Rio de Janeiro. Um ano depois, retornou a SP como apresentadora do canal de notícias da Band.

Em 2010, Anne retornou ao Rio de Janeiro para trabalhar na GloboNews e, quatro anos depois, entrou para a equipe da Globo Rio. Há dois anos, a jornalista enfrentou um drama familiar: ela perdeu o marido, Flávio Machado, após sete meses de luta contra um câncer no peritônio. Em entrevista ao Jornal EXTRA, ela revelou que a fé no espiritismo ajudou a enfrentar a perda. “Dia desses, Gael chorou na hora de dormir porque estava com saudade do pai. Eu o abracei e falei que eu também sinto saudade do papai e tudo bem que ele chore, porque a mamãe também chora. A morte do pai é uma coisa natural para para eles. Falar do Flávio não é assunto proibido lá em casa. A gente fala dele com alegria”, revelando, falando do filho mais velho, Gael, de 6 anos de idade — Anne também é mãe de Leo, de 3 anos. 

Dê sua opinião: E você, o que achou da novidade? Deixe seu comentário e aproveite para curtir nossa página no Facebook!

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s