Clique e assine por apenas 5,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Jovens são presas por contrabandear 95 quilos de cocaína, mas registram viagem “inesquecível” antes

Uma história digna de uma superprodução de Hollywood: uma viagem incrível ao redor do mundo terminou com a prisão de três pessoas na Austrália. André Tamine, de 63 anos de idade, e as jovens canadenses Isabelle Lagacé, de 28 anos, e Melina Roberge, 22 anos, todos de Quebec, foram detidos por importar uma quantidade comercial […]

Por VEJASP - Atualizado em 26 fev 2017, 10h30 - Publicado em 31 ago 2016, 13h37

ABRE01

Uma história digna de uma superprodução de Hollywood: uma viagem incrível ao redor do mundo terminou com a prisão de três pessoas na Austrália. André Tamine, de 63 anos de idade, e as jovens canadenses Isabelle Lagacé, de 28 anos, e Melina Roberge, 22 anos, todos de Quebec, foram detidos por importar uma quantidade comercial de cocaína.

+ Após ser perseguida por 12 orcas, foca encontra refúgio em barco de turistas
+ Rapaz pede namorada em casamento com adorável “trailer” feito em LEGO

A Polícia Federal da Austrália aprendeu 95 quilos da substância ilícita num cruzeiro atracado em Sydney, no valor de 23 milhões de dólares (cerca de 75 milhões de reais). De acordo com a Associated Press, a prisão dos suspeitos foi feita no domingo (28) e é a maior apreensão de narcóticos carregados por passageiros de navios ou aviões da história do país.

05

O 95 quilos de cocaína podem custar ao trio de comparsas a penalidade máxima no país: a prisão perpétua. As autoridades ainda não sabem como eles se conheceram ou como trabalharam juntos. Também não se sabe quando a droga foi levada até o navio, o MS Sea Princess (“Princesa do Mar”, em português). A viagem de dois meses começou na Inglaterra e fez várias paradas ao longo do percurso: na América do Norte, Caribe e América do Sul. O cruzeiro paradisíaco foi registrado por Isabelle e Melina nas redes sociais.

010

Continua após a publicidade

008

0002

Autoridades australianas estão trabalhando com o governo dos Estados Unidos, da Nova Zelândia e do Canadá para finalizar o caso, identificando os passageiros como de “alto risco”, de acordo com o Mashable. “Estes sindicatos devem estar cientes que a Força de Fronteira da Austrália está ciente dos diferentes métodos usados para contrabandear drogas para o país e estamos trabalhando com agências internacionais para pará-los“, o comissário Clibe Murray disse num comunicado.

001

0001

007

004

Dê sua opinião: E você, o que achou das férias das jovens? Deixe seu comentário e aproveite para curtir nossa página no Facebook.

Continua após a publicidade
Publicidade