Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Jovem que nasceu com deformidade no rosto relata “final feliz”

"Eu só quero mostrar para as pessoas que há um final feliz", desabafou a jovem de 25 anos, que enfrentou 18 procedimentos em mais de uma década

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 16 nov 2017, 19h12 - Publicado em 16 nov 2017, 18h21

Cody Hall, hoje com 25 anos, tem com uma marca de nascença que distorcia o lado esquerdo do seu rosto. Na época, médicos diziam que não havia nada a ser feito para diminuir o hemangioma, um nódulo vermelho formado pelo excesso de vasos sanguíneos. Após mais de 14 anos em tratamento, a história da jovem teve um final feliz — e ela decidiu compartilhá-la para dar esperança às pessoas que passam pelos mais diversos problemas de saúde.

A família de Cody arrecadou mais de 990 000 reais para custear o tratamento da jovem. A mulher enfrentou a primeira de dezoito cirurgias com apenas um ano de idade. Na sequência, ela passou por vários procedimentos de reconstrução fácil pelos próximos 14 anos. Tudo porque os pais da jovem se recusaram a aceitar o diagnóstico dos médicos e pesquisaram, sozinhos, o hemangioma da filha. Eles, então, encontraram cirurgiões nos Estados Unidos que poderiam operar o nódulo.

  • O primeiro de dezoito tratamentos de Cody foi realizado em 1993, no Hospital Roosevelt, em Nova York, Estados Unidos. A mulher passou por correções do nariz, enxerto de pele, cirurgia para os olhos e até procedimentos a laser. “Quando eu entrei no ensino fundamental muitos colegas me perguntavam qual era o meu problema, assim como muitos desconhecidos me encaravam na rua“, ela revelou ao The Daily Mail. “Toda a atenção me deixava chateada. Mas, com o passar do anos, as pessoas perceberam que eu sou quem eu sou“.

    E o “final feliz” da jovem? Ela se casou com o homem de seus sonhos na sexta (10). Ela conheceu o noivo, Lewis Holt, de 27 anos de idade, há oito anos e a dupla marcou a data do casamento no ano passado. “Foi uma dia muito emotivo e tiveram algumas lágrimas, mas apenas lágrimas de felicidade. Eu só quero mostrar para as pessoas que há um final feliz“, relatou. A curiosidade? Hoje, a jovem trabalha na área cirúrgica do hospital St. Michael, na sua cidade natal, em um pequeno condado na Inglaterra. 

    Dê sua opinião: E você, o que achou da história compartilhada por Cody Hall? Deixe seu comentário e aproveite para curtir nossa página no Facebook!

    Continua após a publicidade
    Publicidade