Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Após ajuda de sem teto, jovem faz mutirão online para auxiliá-lo

Ao ver que a mulher estava sem gasolina em uma área perigosa da cidade, o homem usou seus últimos 20 dólares para comprar combustível para o carro

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 1 dez 2017, 19h17 - Publicado em 1 dez 2017, 18h24

Uma história para aquecer o coração: Johnny é um sem teto que vive em Filadélfia, nos Estados Unidos. Recentemente, o homem viu o momento em que Kate McClure, de 27 anos de idade, parou o carro em uma rodovia — a jovem estava a caminho da casa de um amigo quando ficou sem gasolina. “Ele me viu encostando e sabia que havia algo errado“, ela revelou ao Bored Panda.

Ele me disse para voltar para o meu carro e trancar as portas. Alguns minutos depois, retornou com um galão de gasolina nas mãos. Ele usou os últimos 20 dólares dele para garantir que eu chegasse em casa sã e salva“, relembrou Kate sobre o encontro com Johnny.

Naquela hora, ela não podia pagar o homem pelo empréstimo porque estava sem dinheiro, mas isso não impediu que ela retribuísse o favor depois: “Eu estou parando no ponto onde ele costuma ficar. Devolvi o dinheiro que ele me emprestou para a gasolina, dei luvas, um chapéu, uma jaqueta e meias quentinhas para ele. Eu também dou alguns dólares quando eu o encontro“.

Um dia, Kate comprou algumas barrinhas de cereais para Johnny. Ele respondeu com um “você quer uma?”. Foi quando Kate percebeu que ela poderia fazer mais pelo homem: ela começou uma campanha de arrecadação online. Não demorou muito até que a página arrecadasse a meta de 10 000 dólares (cerca de 33 000 reais). “Ele quer encontrar um emprego. Eu acredito que se ele tiver um lugar para se limpar todas as noites e ter uma boa noite de sono, a vida dele pode voltar ao normal“.

Johnny trabalhou como técnico de munição na Marinha dos Estados Unidos e foi um bombeiro e um paramédico antes de ser atingido por períodos sombrios. A campanha de arrecadação continuou ativa, até que Kate desativou a página a pedido do veterano quando a campanha alcançou 100 000 dólares — ele não queria que os doadores achassem que ele estava se aproveitando da situação. Segundo o The New York Post, o esforço de Kate valeu a pena: o rapaz conseguiu um emprego trabalhando no galpão da Amazon em New Jersey.

  • Dê sua opinião: E você, o que achou da história inspiradora? Deixe seu comentário e aproveite para curtir nossa página no Facebook.

    Continua após a publicidade
    Publicidade