Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Marido dá presente inesquecível no 23º aniversário de casamento

"Esta é a Monica Mojocoa Calle. Ela é uma estatística da saúde, como alguns de nós somos", escreveu o homem no Facebook sobre a esposa

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 15 mar 2018, 19h38 - Publicado em 15 mar 2018, 18h56

O que você deu de presente para comemorar mais um ano de casamento? Uma joia? Um jantar especial? Não importa a lembrança escolhida – nada jamais chegará aos pés da escolha que Cesar Calle. Para presentar a esposa, Monica, no 23º aniversário de casamento, o homem deu nada mais, nada menos que um rim para a mulher. Eles passaram pelo procedimento no dia 19 de fevereiro e comemoraram a data especial nesta quinta (15). Eles têm três filhos.

A cirurgia aconteceu no Memorial Regional Hospital, na Flórida, nos Estados Unidos, e é o primeiro transplante de rim entre doadores vivos bem sucedido no hospital — onde Monica Calle também trabalha. O chefe da equipe médica, Juan Arenas, comandou uma equipe de trinta profissionais de saúde durante todo o processo. Em entrevista, o médico revelou que é incomum encontrar compatibilidade entre cônjuges. Ao saber do resultado, Monica concordou e disse que se sentia como se tivesse acabado de ganhar a loteria. 

No dia 20 de fevereiro, um dia após o procedimento, Cesar compartilhou em seu perfil no Facebook um relato sobre a doença da amada: “Esta é a Monica Mojocoa Calle. Ela é uma estatística da saúde, como alguns de nós somos. A Monica é o meu mundo e uma esposa amada e um… um de aproximadamente 600 000 americanos que são afetados por uma doença hereditária e pouco conhecida chamada Doença do Rim Policístico“, escreveu o homem on-line.  

A minha sogra tinha essa doença, assim como as minhas filhas. Infelizmente, o meu cunhado a filha dele também possuem a doença. Monica e a mãe dela são uma das poucas pacientes que passaram por um transplante cirúrgico de sucesso e viverão uma vida próxima do normal devido ao órgão transplantado. Muitas pessoas não têm esse privilégio e direito. Se você está com a saúde perfeita, eu peço para que se torne um doador. Salve uma vida e dê a um ente querido ou a um completo desconhecido o presente da vida“, finaliza Cesar no apelo. Confira: 

As informações são do Sun Sentinel.

Dê sua opinião: E você, o que achou do desabafo de Cesar? Deixe seu comentário e aproveite para curtir nossa página no Facebook.

Continua após a publicidade
Publicidade