Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Fiuk fica surpreso ao saber que Gil se apaixonou por ele no BBB

Cantor reagiu com bom humor ao descobrir confissão do economista, que ainda no programa afirmou estar caidinho pelo companheiro de confinamento

Por Redação VEJA São Paulo 5 Maio 2021, 18h36

Terceiro colocado no Big Brother Brasil, o cantor Fiuk, além dos romances não concretizados com a dentista Thaís Braz e a vencedora Juliette Freire, provocou a paixão de mais um participante dentro da casa, o doutorando Gilberto Nogueira. 

Gil do Vigor, ainda dentro da casa, declarou que tinha interesse em ter “algo a mais” com o cantor em conversa com a vice-colocada da edição, Camilla de Lucas, durante a última festa da edição. Ela perguntou se o pernambucano estava apaixonado e, um pouco alterado, respondeu positivamente. “Eu estou, e agora? Lasquei, estou lascado (…) Quando ele sair lá fora vai ver. Eu achei que estava sendo discreto”. 

Em coletiva de imprensa concedida nesta quarta-feira (5), Fiuk reagiu ao episódio com bom humor e não negou que daria pelo menos mais um beijo. “Ah, a gente já deu um beijinho, né? O que é dar outro, né? Pulamos pelados na piscina, então tudo bem”, disse rindo no final. 

“Tenho um carinho enorme, lá dentro ele foi tão importante para mim. Então, quem sabe aí a gente não dá mais uns beijinho de amigo? Mas meu amor por ele permanece, com certeza pela vida toda. Ele foi lá dentro muito especial para mim”, complementou.

Dificuldades financeiras?

Fiuk chegou a expor em diversas ocasiões que passa por dificuldades financeiras, dizendo que teve que vender guitarra e carro por conta da pandemia. Com isso, diversos memes e boatos surgiram na internet. Até seu pai, o cantor Fábio Jr., foi envolvido em um deles: ele teria ficado bravo com as declarações e teria quebrado um vaso em casa. A família desmentiu. Após sair da casa do reality na madrugada desta quarta-feira (5), o ex-BBB disse que, apesar de já ter se reencontrado com o pai, “ainda não rolou o sermão”.

Na mesma coletiva, ele abordou diversas questões acerca de suas falas e a repercussão delas aqui fora, como sua saúde mental, seu vício em cigarros e principalmente sobre as dificuldades financeiras que disse enfrentar.

“Eu não tenho vergonha de falar sobre isso. A pandemia foi muito complicada para nós da classe artística. Eu vivo de eventos desde os meus 16 anos de idade. Eu passei por um momento ruim mesmo, assim como tantos artistas e tantas pessoas da minha classe passaram. Ali dentro, as coisas são muito intensas e fortes, então eu fui um pouquinho over (sic) ali, com um desespero. A gente fica espantado quando olha aquele prêmio”, disse.

Sobre os boatos de que Fiuk receberia mesadas de Fábio Jr., o ator disse que “infelizmente, para os memes da galera, ele não me paga mesada” e que, mesmo se fosse verdade, isso não seria motivo de vergonha. “Eu sou emancipado desde os meus dezesseis anos de idade e desde essa época ninguém me paga um real de nada. Eu vivo a minha vida, pago minhas contas e nunca precisei. Desde criança meu pai me ensinou a seguir meu próprio caminho e a trabalhar”, completou.

+Assine a Vejinha a partir de 8,90.

Continua após a publicidade
Publicidade