Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Fernanda Gentil não comemora vitória do Brasil e faz desabafo no Instagram

"Ah, hoje eu queria postar aqui do jogo, da vitória, do sufoco, da comemoração, mas sério... como ignorar essa pergunta?", escreveu neste sábado (23)

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 5 fev 2020, 14h00 - Publicado em 23 jun 2018, 15h34

Na Rússia para participar da cobertura da Copa do Mundo da TV Globo, Fernanda Gentil não celebrou a primeira vitória da seleção brasileira no Mundial, conquistada nesta sexta (22) em partida contra a Costa Rica. Na tarde deste sábado (23), a apresentadora usou seu perfil no Instagram para fazer um desabafo sobre um caso que está comovendo o país: do menino de 14 anos que morreu na Maré, no Rio de Janeiro.

Ah, hoje eu queria postar aqui do jogo, da vitória, do sufoco, da comemoração, mas sério… como ignorar essa pergunta?“, escreveu Fernanda, fazendo referência à frase “Ele não viu que eu estava com roupa da escola, mãe?”, que estampa a reportagem compartilhada pela jornalista. “Sou a primeira a defender que não vale calar a alegria por causa de outras tristezas, e sigo achando isso — ainda mais para um povo tão carente e sofrido como o brasileiro. Mas sempre acredito no meio termo, e o meio termo nesse caso é torcer pelo Brasil dentro e fora de campo. Ainda mais quando estamos vencendo na Copa e perdendo na vida“.

Não consigo imaginar a dor dessa mãe. A agonia desse encontro na UPA, quando o Marcos Vinícius ainda vivia. O olho no olho. O mundo que essa mulher seria capaz de percorrer para trazê-lo de volta. Não consigo sofrer essa perda. Não consigo sobreviver a essa frase. A essa pergunta. Não consigo responder essa pergunta. Só consigo entender que o torcedor tá feliz, tá aliviado, tá suspirando e tá esperançoso — mas o torcedor antes de ser torcedor, ele é gente. E a gente, sinceramente, tá bem desesperada. A Copa continua e eu continuo lembrando de torcer, mas sem esquecer também por exemplo que várias Marielles estão ausentes, e que muitos Marcos Vinicius ficaram sem resposta“, finalizou a jornalista. Confira: 

View this post on Instagram

Ah hoje eu queria postar aqui do jogo, da vitória, do sufoco, da comemoração, mas sério…. como ignorar essa pergunta? Sou a primeira a defender que não vale calar uma alegria por causa de outras tristezas, e sigo achando isso – ainda mais para um povo tão carente e sofrido como o brasileiro. Mas sempre acredito no meio termo, e o meio termo nesse caso é torcer pelo Brasil dentro e fora de campo. Ainda mais quando estamos vencendo na Copa e perdendo na vida. Não consigo imaginar a dor dessa mãe. A agonia desse encontro na UPA, quando o Marcos Vinicius ainda vivia. O olho no olho. O MUNDO que essa mulher seria capaz de percorrer pra trazê-lo de volta. Não consigo sofrer essa perda. Não consigo sobreviver a essa frase. A essa pergunta. Não consigo RESPONDER essa pergunta. Só consigo entender que o torcedor tá feliz, tá aliviado, tá suspirando e tá esperançoso – mas o torcedor antes de ser torcedor, ele é gente. E a gente, sinceramente, tá bem desesperada. A Copa continua e eu continuo lembrando de torcer, mas sem esquecer também por exemplo que várias Marielles estão ausentes, e que muitos Marcos Vinicius’s ficaram sem resposta.

A post shared by Fernanda Gentil (@gentilfernanda) on

ATUALIZAÇÃO (23/06/2018, 17h29): Após a repercussão da história, Fernanda Gentil revelou que comemorou sim pela vitória da seleção, mas que “sofreu pelo menino”. No Twitter, a jornalista e apresentadora compartilhou uma série de tuítes sobre a partida contra a Costa Rica.

Dê sua opinião: E você, o que achou do recado de Fernanda Gentil? Deixe seu comentário e aproveite para curtir a nossa fanpage no Facebook!

Continua após a publicidade
Publicidade