Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Família real em crise: entrevista de Harry e Meghan estremece palácio

Membros da realeza britânica fazem reuniões de crise para contornar a situação

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 9 mar 2021, 14h38 - Publicado em 9 mar 2021, 14h31

A família real britânica convocou “reuniões de crise” após a entrevista polêmica concedida pelo príncipe Harry e Meghan Markle à Oprah. Na conversa com a apresentadora, o casal deu declarações chocantes, entre elas a de que a realeza deixou Meghan com pensamentos suicidas e que havia preocupação sobre o quão escura a pele do pequeno herdeiro seria.

Responsável por cobrir a família real, a repórter da BBC Daniele Relph afirmou que está cada vez mais insustentável o silêncio da realeza sobre as falas, mas que não há pressa para tentar resolver a crise. 

A entrevista com Oprah repercutiu fortemente nos jornais do Reino Unido. O The Guardian afirmou que a situação deve abalar os alicerces da família real e que terá um impacto devastador. O Times escreveu o título “palácio em turbulência por causa de acusações de racismo” e o Daily Mirror colocou a manchete “a pior crise real em 85 anos”. 

Apoio nas redes sociais

As redes sociais mostraram empatia a Meghan e a Harry após a transmissão da entrevista. Os nomes dos ex-membros da família britânica, assim como o da Oprah e de termos relacionados à entrevista estiveram entre os trending topics do Twitter. 

Algumas personalidades mundiais mostraram apoio nesse momento. A tenista Serena Williams, amiga de longa data de Meghan, foi a uma delas. Em seu perfil do Instagram, fez um texto elogiando a coragem do casal de trazer certas questões, como o racismo, à tona. 

“Estou muito orgulhosa de você por ser tão corajosa. Eu sei que nunca é fácil. Você é forte, tanto você quanto Harry. Eu amo você”, escreveu na legenda do post.

View this post on Instagram

A post shared by Serena Williams (@serenawilliams)

Continua após a publicidade

A atriz Gabrielle Union-Wade também declarou seu apoio. Na localização do post, escreveu: “Nós estamos com você, irmã” e escreveu: “Você já sabe que horas são. Espero que todos nós continuemos a nos unir em torno das mulheres que ousam defender a si mesmas e aos outros. Nós vemos você, nós apoiamos você, nós protegemos você”.

View this post on Instagram

A post shared by Gabrielle Union-Wade (@gabunion)

Continua após a publicidade

Já a atriz Jameela Jamil afirmou que Meghan foi “muito digna e protetora com aqueles que fizeram o pior”.

“Podemos, por favor, parar um momento para lembrar o quão obsceno foi o comportamento da imprensa e do palácio em antecipação a uma entrevista que na verdade acabou sendo bastante vaga e mansa? O que eles ACHAM que Meghan e Harry iam dizer? O que eles devem ter feito para ficar com tanto medo?”, questionou ela em seu perfil do Twitter.

Em seguida, compartilhou um post que critica a posição do apresentador Piers Morgan.

“Piers Morgan, que é um homem branco, está nos dizendo que ‘não acredita’ que a forma como Meghan tem sido tratada pela imprensa britânica e pela The Firm (como a coroa inglesa é referida) é por causa do racismo. Quando os brancos tentam ser árbitros do que é ou não considerado racista, não ficam com vergonha?”, diz o post.

+Assine a Vejinha a partir de 6,90.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade