Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Drauzio Varella chora em homenagem a amigo no programa do Bial

Médico e atriz Bárbara Paz relembraram a relação com Hector Babenco, diretor de cinema que morreu em 2016

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 5 fev 2020, 13h43 - Publicado em 9 out 2019, 14h50

Drauzio Varella se emocionou no programa de Pedro Bial, na terça-feira (8). O médico conversava com o apresentador junto com a atriz Bárbara Paz sobre a morte de Hector Babenco, diretor de cinema que faleceu em 2016 e era amigo muito próximo de Varella.

Bárbara era casada com Babenco, e eles relembraram a relação com o artista, que lutou por mais de trinta anos contra o câncer. No programa, foi exibido um depoimento do médico sobre o dia da morte do diretor de cinema. O vídeo faz parte do documentário Babenco – Alguém tem que ouvir o coração e dizer: Parou, produzido por Bárbara.

Após a exibição do trecho, o estúdio e os convidados do programa ficaram em silêncio, e a atriz e o médico se emocionaram.

“O teto da felicidade, o nível da felicidade que você tinha fica um pouco mais baixo. Você não atinge mais aquele estado. Você não substitui um grande amigo por outro, mesmo que você tenha mais de 50”, afirmou Varella, sobre Babenco, que dirigiu filmes como O Beijo da Mulher Aranha, Pixote e Carandiru.

Bárbara relembrou quando conheceu Babenco. “Conheci ele na Flip, no Festival de Literatura de Paraty. Ele contando histórias de que era figurante e que com 17 anos ele viajou o mundo, desbravando e fumando o charuto dele e tomando o vinho dele. Eu fiquei fascinada por aquele homem”, disse.

Continua após a publicidade

Veja o depoimento de Varella no documentário:

View this post on Instagram

#Repost @conversacombial ・・・ No #ConversaComBial desta terça, 8/10, quem homenageia Hector Babenco são as duas pessoas que estavam ao seu lado no momento de dizer que o coração havia parado, que a última história já havia sido contada. @barbararaquelpaz, viúva do cineasta e diretora do documentário "Babenco – Alguém tem que ouvir o coração e dizer: Parou", e @sitedrauziovarella, seu médico e amigo. É depois do Jornal da Globo.

A post shared by Bárbara Paz (@barbararaquelpaz) on

  • + PODCAST #SPsonha, de Raul Juste Lores: Que tal mais espaços na cidade para se esconder do sol ou da chuva?

    Continua após a publicidade
    Publicidade