Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

O “desabafo” de um finalista deu o que falar no “MasterChef”

A eliminação de Irina também chocou os espectadores, que acreditam que a decisão dos jurados Erick Jacquin, Henrique Fogaça e Paola Carosella foi injusta

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 29 nov 2017, 12h42 - Publicado em 29 nov 2017, 12h38

Nesta terça (28), os finalistas da segunda temporada de MasterChef Profissionais foram escolhidos — e a decisão dos jurados não agradou à maior parte dos espectadores do reality show.

Após um desafio bastante inspirador na primeira prova, onde os cozinheiros tiveram que preparar pratos que fossem tão fotogênicos quanto saborosos, Irina, Pablo e Francisco chegaram à prova final com o desafio de cozinhar uma receita tradicionalmente britânica e pra lá de complexa.

O peru recheado com carne de pato e de frango mostrou-se uma verdadeira complicação na vida dos semifinalistas. No entanto, apesar dos problemas, os três chefs entregam belos trabalhos aos jurados Erick Jacquin, Henrique Fogaça e Paola Carosella.

Em um verdadeiro banquete, os concorrentes serviram as aves e mais três acompanhamentos. Irina foi a primeira a apresentar, sendo bastante criticada por seu molho de cerejas. O experiente Francisco até arrancou lágrimas da chef argentina durante o serviço. E Pablo emocionou com uma receita caprichada — mas com um peru levemente queimado, falha que foi observada.

  • Após muitas considerações, Francisco foi escolhido pelos três jurados como o primeiro finalista. Ao receber a notícia, o cozinheiro, que não é muito querido pelos internautas, aproveitou a oportunidade para fazer um “desabafo“: “Eu entrei no MasterChef com o nariz torcido, não acreditando no programa, mas entrei com uma missão de me reinventar e me reciclar como profissional e como pessoa. E na primeira prova aqui que vocês acionavam meus companheiros de competição, eles respondiam ‘sim, chef’. E eu respondia ‘ok’“, começou o cozinheiro experiente.

    Eu nunca chamei vocês de chef. Porque chamar alguém de chef, na minha cabeça, é alguém que te ensinou, te orientou, te criticou, guiou teu caminho e você trabalhou com essa pessoa. Então, em respeito e reconhecimento da minha parte sobre o quanto eu estava errado quando eu entrei aqui, eu gostaria de dizer: chef Erick Jacquin, chef Paola, chefe Fogaça, sim, chef!“. Assista: 

    A homenagem de Francisco, no entanto, não reverberou com o público do MasterChef. Muitos criticaram o discurso e ainda chamaram o finalista de “falso”. Outra polêmica foi a escolha de Pablo como o segundo finalista e a eliminação de Irina: muitos espectadores acreditam que o cozinheiro não merecia a vaga porque entregou um peru queimado. Confira a repercussão: 

    Continua após a publicidade

    Continua após a publicidade

    Continua após a publicidade

    Continua após a publicidade

    Continua após a publicidade

    Continua após a publicidade

    Continua após a publicidade

    Continua após a publicidade

    Continua após a publicidade

    Continua após a publicidade

    Continua após a publicidade

    Continua após a publicidade

    Continua após a publicidade

    Continua após a publicidade

    Continua após a publicidade

    Continua após a publicidade

    Continua após a publicidade

    Continua após a publicidade

    Continua após a publicidade

    Continua após a publicidade

    Continua após a publicidade

    Continua após a publicidade

    Continua após a publicidade

    Continua após a publicidade

    Continua após a publicidade

    Continua após a publicidade

    Dê sua opinião: E você, o que achou do episódio desta terça (28) do MasterChef Profissionais? Deixe seu comentário e aproveite para curtir nossa página no Facebook.

    Continua após a publicidade
    Publicidade