Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Após crise de ansiedade da filha, mãe publica desabafo

No Facebook, mulher falou sobre a condição da menina e agradeceu a boa ação de uma estranha: "Para mim, ela é uma estranha"

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 25 fev 2017, 20h02 - Publicado em 10 fev 2017, 18h59

Desde pequena, a filha de Helen Martin sofre com um problema bastante complicado: a menina, da cidade de Cannock, na Inglaterra, sofre com crises de pânico e ansiedade que são engatilhadas por alarmes, barulhos altos e ambiente grandes onde ela não se sente confortável.

Alguns anos atrás, a família visitou o supermercado Sainsburys quando um teste do alarme de incêndio pegou a jovem de surpresa — ela ficou completamente traumatizada e foram necessários dois anos para convencê-la a voltar no local e, ainda assim, os pais da menina precisam questionar se não há nenhuma simulação prevista para aquele momento.

No entanto, mesmo com todos os cuidados, o inevitável aconteceu: “Hoje nós fomos fazer umas compras de último minuto. Nós estávamos no caixa quando as luzes diminuíram, indicando que a loja fecharia em breve. Minha filha entrou em pânico imediatamente, pois ela acreditou que o alarme de incêndio iria disparar novamente. Ela queria fugir dali e ficou muito chateada“, contou Helen num post emocionante no Facebook, que já recebeu mais de 350 curtidas.

A mulher que trabalhava na caixa registradora percebeu que havia algo errado enquanto eu tentava confortá-la. Eu expliquei o problema, como as luzes diminuindo eram um gatilho para um ataque de pânico — e ela foi muito amável. Ela saiu de seu posto de trabalho e perguntou para a minha filha se ela gostaria de ajudá-la a escanear os produtos, a acompanhou até o banquinho do caixa e ajudou a distrai-la com as nossas próprias compras“, contou a mulher na mensagem. Confira: 

Eu não consigo expressar o quanto isso significa para mim e para a minha filha. Eu estou muito grata e emocionada pois ela conseguiu transformar uma experiência negativa em algo adorável. Minha filha deixou a loja sorrindo e muito orgulhosa de si mesma. Eu estava tão abalada, que nunca perguntei o nome da mulher. Eu a agradeci, mas voltarei ao supermercado amanhã para garantir que ela receba o reconhecimento e o agradecimento que ela merece. Para mim, ela é uma estrela“, terminou a mensagem.

  • Nos comentários, muitos internautas se identificaram com a experiência da jovem “caixa”: “Eu gostaria de aplaudir não só a mulher que distraiu a sua filha, mas também você por ser tão aberta sobre as experiência dela“, agradeceu uma jovem que sofre com ansiedade há 20 anos. “Que história maravilhosa. É tão bom ouvir sobre essas pequenas e boas ações“, disse uma outra mulher.

    Dê sua opinião: E você, o que achou da história? Deixe seu comentário e aproveite para curtir nossa página no Facebook!

    Continua após a publicidade
    Publicidade