Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Criança usa celular do pai para comprar uma viagem para a Disney

"A minha reação imediata foi pensar que eu tinha sido vítima de fraude", contou o pai da menina de apenas 9 anos responsável pela proeza de 4 200 reais

Por Tatiane Rosset Atualizado em 8 nov 2017, 19h13 - Publicado em 8 nov 2017, 19h06

O que você faria para visitar os parques temáticos da Disney? Pois uma menina de 9 anos de idade queria tanto conhecer a Disneyland Resort Paris, na França, que invadiu a conta do PayPal do pai de 53 anos enquanto ele dormia e reservou uma viagem mágica, para uma pessoa, no valor de 1 000 libras (cerca de 4 200 reais) com destino ao parque europeu.

Ian Wilson revelou ao The Daily Mail que sua filha, Susan, pegou o celular do homem enquanto ele estava dormindo e fez umas comprinhas de madrugada usando o smartphone. Primeiro, a menina gastou 400 libras em um voo de Lincolnshire, na Inglaterra, onde a família vive, para Paris, além de um quarto de hotel.

Na sequência, ela investiu 214 libras para uma visita VIP a Torre Eiffel, um dos pontos turísticos mais famosos do mundo e por 381 libras comprou os ingressos para os parques temáticos e o trem Disneyland Express.

View this post on Instagram

A touch of magic for a beautiful end to the weekend. ✨🏰✨ Un peu de magie pour terminer le week-end en beauté. #DisneylandParis #DisneyIlluminations #Castle #Magic #DisneylandParis25 (Credit:@quentin_kent)

A post shared by Where Magic Gets Real ✨ (@disneylandparis) on

Continua após a publicidade

O homem, que mora com a esposa Tracey, de 52 anos de idade, e os filhos Susan, Anthony, de 12 anos e Marie, de 10 anos, só descobriu o que tinha acontecido três dias após a maratona de compras da caçula da família — quando o valor de 1.005, 92 libras desapareceu de sua conta. “A minha reação imediata foi pensar que eu tinha sido vítima de fraude, então eu liguei para o PayPal que me disse que os pagamentos foram feitos no meu smartphone e que eles não consideram a hipótese de fraude“.

Foi então que eu comecei a vasculhar o histórico do meu celular e encontrei todos esses sites. Eu perguntei para a Susan e ela admitiu que tinha sido ela. Ela ficou muito triste e com muito remorso. Ela não fazia ideia do que estava fazendo, eu nem consegui puni-la“, contou o paizão.

Já Susan diz que não faz ideia como ela conseguiu agendar a viagem e disse que estava apenas brincando com o celular do pai — ela também admitiu que não faz ideia do que seja a Torre Eiffel.

Após descobrir o que aconteceu, Ian fez uma ligação ao seu banco, ao PayPal e às companhias de viagem onde as reservas tinham sido feitas. Ele queria recuperar o seu dinheiro, mas as empresas supostamente se recusaram a devolver a quantia, informando que nenhuma fraude havia sido cometida. O PayPal, no entanto, voltou atrás: a empresa de tecnologia reembolsou os gastos do homem, afirmando que o que aconteceu foi uma “fraude amigável”, algo bastante comum.

  • Agora, Ian está usando a experiência desastrosa para alertar outros pais para manter o celular o mais seguro possível. “Tenha uma senha no seu celular. Eu nunca coloquei uma senha porque eu nunca precisei, mas agora tudo está protegido!“, disse. 

    Dê sua opinião: E você, o que achou da história inusitada? Deixe seu comentário e aproveite para curtir nossa fanpage no Facebook.

    Continua após a publicidade
    Publicidade