Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Pai faz descoberta ao confrontar criança que praticava bullying

O homem compartilhou a história no Twitter, onde o clipe mostrando o bate-papo com o menino chamou atenção dos internautas

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 23 out 2018, 17h48 - Publicado em 23 out 2018, 17h45

Estudos mostram que uma em cada quatro crianças já foi alvo de bullying no colégio. Nem sempre as instituições estão preparadas para lidar com a questão e cabe aos pais dos alunos tomarem uma iniciativa. Foi isso o que aconteceu com Aubrey Fontenot, pai de três crianças, que mora no Texas com a família. Filho de 8 anos de idade dele, Jordan revelou que estava sofrendo bullying na escola. O homem, então, surpreendeu ao escolher uma solução nada convencional para o problema.

Aubrey não fez um confronto entre o menino que estava praticando bullying e o próprio filho. Pelo contrário. Ele convidou o menino, Tamarion, para conversar. O paizão conseguiu criar uma conexão com a criança e descobriu que o próprio Tamarion também sofria bullying por não ter roupas limpas e ser sem teto.

Não há desculpas para o comportamento de Tamarion, mas Aubrey percebeu rapidamente que a criança precisava de sua ajuda. Ele, então, comprou roupas novas para o menino e, na sequência, promoveu um encontro entre Jordan e Tamarion onde os meninos falaram sobre bullying. Não demorou muito até que a dupla fosse flagrada jogando videogames.

Continua após a publicidade

O homem compartilhou a história no Twitter, onde o clipe mostrando o bate-papo com Tamarion chamou atenção dos internautas: “Passei um tempo com o menino que pratica bullying contra o meu filho ontem, apenas para entender o porquê. Descobri que ele também estava sofrendo bullying por não ter roupas e sapatos limpos. Eu perguntei ‘por quê?’ e ele me contou que a família dele está sem teto no momento. Eu precisei fazer algo”, escreveu Aubrey na mensagem com mais de 200 000 curtidas. Assista: 

Continua após a publicidade

O paizão também criou uma “vaquinha” on-line para ajudar a família de Tamarion. Em apenas 4 dias, ele conseguiu arrecadar 24 210 dólares. Ou seja, Aubrey não apenas evitou que seu filho continuasse sofrendo bullying, como também ajudou uma criança enfrentando problemas.

As informações são do Bored Panda.

Dê sua opinião: E você, o que achou da história inspiradora? Deixe seu comentário e aproveite para curtir nossa página no Facebook!

Continua após a publicidade
Publicidade