Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Mulher descobre cobra em bagagem após voltar de viagem à Austrália

A escocesa achava que o bicho não passava de uma brincadeira da família, mas não demorou muito para perceber que a situação era séria

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 26 fev 2019, 15h07 - Publicado em 26 fev 2019, 12h08

“Já estou cansado dessas malditas cobras nesse maldito avião!” — é uma popular frase dita por Samuel L. Jackson no filme Serpentes a Bordo (2006), mas também poderia ter sido uma exclamação de Maria Boxall. Ao retornar de férias na Austrália, a mulher encontrou uma píton em sua mala de viagem. Em um primeiro momento, a escocesa achava que não passava de uma brincadeira da família, mas não demorou muito para perceber que a situação era séria: ao tocar o réptil, ele se mexeu em sua bagagem.

Sem querer, a mulher acabou levando a cobra para casa em um voo entre as cidades de Queensland, na Austrália, e Glasgow, na Escócia. A turista só descobriu que carregava a serpente ao chegar no país e desfazer as malas — o réptil se escondeu dentro de um sapato. Durante a viagem de avião, a serpente trocou de pele e deixou a carcaça dentro do calçado, o que alertou Maria.

Um parente da mulher levou o animal para o quintal e manteve a serpente contida até a chegada de uma entidade de proteção aos animais, a SPCA. “Quando chegamos, a cobra tinha sido presa. Então, eu a removi com facilidade”, relembrou Taylor Johnstone, que trabalhou no resgate do réptil. Por sorte, a cobra foi identificada como uma píton malhada, que não é venenosa e não é considerada perigosa.

O genro de Maria, Paul Airlie, contou a história inusitada em uma estação de rádio na Austrália. Ele disse que a sogra mencionou ter visto uma cobra em seu quarto antes de voltar de viagem, mas achou que o animal tinha ido embora. Como a espécie é natural da Austrália, não poderá ser solta na natureza. Segundo a SPCA, o animal foi posto em quarentena em seu centro de resgate em Edimburgo. Após o período de observação, ela provavelmente ficará aos cuidados de um zoológico no país europeu.

As informações são da BBC.

Dê sua opinião: E você, o que achou da história inusitada? Deixe seu comentário e aproveite para curtir nossa página no Facebook!

Continua após a publicidade
Publicidade