Clique e assine por apenas 6,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Novidades da cultura pop e da internet

Chico Pinheiro critica PM e vira alvo nas redes sociais

Apresentador passou a ser bombardeado no Twitter por ter defendido vítimas mortas durante uma troca de tiros no Rio de Janeiro

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 14 Aug 2019, 09h56 - Publicado em 14 Aug 2019, 09h55

Apresentador do Bom Dia Brasil, da TV Globo, Chico Pinheiro é um dos nomes mais citados no Twitter nesta quarta-feira (14).

Está bombando desse jeito por causa da crítica que fez à ação da Polícia Militar do Rio de Janeiro na morte de dois rapazes em menos de seis horas. A declaração foi feita durante a edição desta terça-feira (13) do Bom Dia Brasil.

Dyogo Coutinho, de 16 anos, e Henrico de Menezes, de 19 anos, foram mortos durante uma troca de tiros entre policiais e bandidos nos municípios de Niterói e Magé. A PM chegou a dizer que um dos garotos mortos era traficante e que o outro tinha sido encontrado com armas e drogas. A família das duas vítimas negam as informações. Segundo o UOL, Coutinho era jogador de futebol do time sub-16 do América. Já Henrico trabalhava como repositor em um supermercado.

Pinheiro interrompeu a fala de sua colega de bancada, Ana Paula Araújo, para fazer um desabafo sobre a resposta da PM:

Continua após a publicidade

“E a polícia diz às vezes que ele era traficante, como se o fato de alguém ser traficante justificasse uma ação de violência, de balear e de matar”, afirma o apresentador.

A fala de Pinheiro desencadeou uma série de reações nas redes sociais, tanto em apoio ao jornalista, quanto criticando-o pela sua defesa às vítimas.

 

Publicidade