Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Cauã Reymond revela infância difícil com pai ausente e mãe pouco carinhosa

O ator vive os gêmeos Renato e Christian em “Um lugar ao sol”, novela da Globo

Por Redação VEJA São Paulo 22 nov 2021, 14h45

Cauã Reymond, 41, revelou que teve uma infância difícil. “O ambiente da minha casa era muito violento. Minha mãe já quebrou vassoura e duas raquetes em mim! Eu era um menino rebelde”, disse em entrevista à Revista Ela, do jornal O Globo. “Minha mãe não foi carinhosa e meu pai foi ausente, apesar de ter ido morar com ele”, continuou. 

+ 20 perguntas para Cauã Reymond

Sua mãe, a astróloga Denise Reymond, morta em 2019 em decorrência de um câncer, vinha de uma família pobre, enquanto o pai, o psicólogo José Marques, era de classe média.

Segundo o ator, a família passou por dificuldades. “No Rio, a gente morava num edifício na Gávea, perto da Rocinha. Havia muita infiltração nas paredes. Então, minha mãe deixava eu pintar a casa toda. Não tinha restrição porque as paredes iam cair mesmo.” Além dos problemas com a mãe, Cauã também afirmou que seu pai era ausente. “Via meu pai só duas vezes por ano”.

Cauã diz que, apesar dos problemas que sofreu durante sua trajetória, hoje não guarda rancor e abraça sua história. Para ele, a prioridade é sua filha Sofia, 9, fruto de seu casamento com Grazi Massafera. “Todo o meu tempo é para a Sofia. Não faço nem publicidade nos dias em que estou com ela. Às vezes faço uma conta: esse cachê vai me proporcionar uma viagem com ela? Tenho guarda compartilhada, de segunda a segunda, uma semana”.

Continua após a publicidade

Publicidade