Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

A carta de Meghan Markle: justiça condena jornal por publicar partes do manuscrito

Em 2019 trechos do documento, que fala do atrito entre a duquesa e seu pai, Thomas, foram vinculados em tabloide

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 11 fev 2021, 14h19 - Publicado em 11 fev 2021, 14h17

Meghan Markle venceu um processo contra o jornal Mail on Sunday. Em 2019 o tabloide publicou trechos de uma carta da duquesa de Sussex destinada ao seu pai, Thomas Markle: a relação entre pai e filha é distante e nebulosa.

Foram cinco matérias do jornal sobre o assunto, com trechos da carta escrita à mão. De acordo com o The Guardian, o juiz deu razão para Meghan, considerando que ela foi razoável em esperar que o conteúdo de um documento do tipo se manteria privado. Os trechos divulgados pelo tabloide falam sobre o atrito entre Thomas e a filha. Nela, Meghan se mostra decepcionada com ações do pai e revela que ele quebrou o coração dela em “um milhão de pedaços”.

O magistrado considerou ainda que o Mail on Sunday só teria o direito de publicar trechos da carta que trouxessem informações que pudessem contestar reportagens já publicadas sobre o assunto. O juiz considerou que os artigos não eram necessários e a revelação da carta foi uma violação legal.

 

 

Continua após a publicidade
Publicidade