Bebê com morte cerebral sobrevive após desligamento dos aparelhos

Hoje com 15 meses de vida, a criança continuou respirando mesmo após o procedimento, chegando até a apertar o dedo de sua mãe, Becki Crook

A vida do pequeno Kaleb Crook teve um começo pra lá de conturbado: com morte cerebral declarada, o então bebê não tinha chances de sobreviver — mas surpreendeu os médicos após o desligamento dos aparelhos. Hoje com 15 meses de vida, a criança continuou respirando mesmo após o procedimento, chegando até a apertar o dedo de sua mãe, Becki Crook.

Becki e o marido, Phil Crook, chegaram a dizer o ‘último adeus’ ao bebê de apenas 10 dias de vida, que sofreu uma lesão cerebral por causa de privação de oxigênio. O menino, no entanto, desafiou o destino trágico e comemorará seu primeiro Natal em família em Leicestershire, no Reino Unido. “O Kaleb deu um leve aperto no meu dedo e me olhou, como se quisesse dizer ‘tudo vai ficar bem, mamãe'”, relembrou a mulher sobre a recuperação surpreendente do filho. “Apesar da severa lesão cerebral e de suas necessidades complexas, ele adora sorrir, especialmente quando escuta a voz da irmã” disse ao Daily Mail.

Os médicos revelaram ao casal que Kaleb teria danos cerebral por causa de falta de oxigênio em algum momento durante a gravidez. Mãe de duas crianças, Becki ainda não sabe quando o problema aconteceu: “Eu dei à luz o Kaleb, e nós rapidamente notamos que ele estava pálido e não respirava”, lembrou a mulher, que precisou dar à luz na própria casa após entrar em trabalho de parto rapidamente. “Ele foi conectado aos aparelhos ao chegar no hospital, e os médicos disseram que encontraram mínima atividade cerebral e que não havia muitas esperanças…”, relembrou.

“Não havia nada que nós poderíamos fazer por ele. Eu não conseguia acreditar no que tinha acontecido com a nossa gravidez perfeita”, desabafou Becki. “Nós tivemos que nos preparar para desligar os aparelhos após os médicos revelarem que o Kaleb tinha sofrido um dano cerebral catastrófico. Eles disseram que ele morreria imediatamente”.

Os médicos disseram ao casal que o bebê viveria por poucos minutos após o desligamento dos aparelhos – mas, contrariando todas as probabilidades e um diagnóstico de um dano cerebral severo e irreversível, Kaleb sobreviveu. Apesar do prognóstico inconclusivo, a família está feliz e orgulhosa da criança: “Este Natal é um Natal que nós nunca esperamos comemorar. O Kaleb agora pode estar com a gente, experimentando as alegrias da vida, contrariando todas as previsões”.

“A nossa esperança é que o Kaleb tenha alegria e paz. Nós queremos que ele saiba como é amado”, contou Becki sobre o primeiro Natal da criança com a família. “Ninguém sabe o que o futuro reserva para o Kaleb, mas no momento ele está escolhendo a vida todos os dias, desafiando todos os diagnósticos. Ele é um milagre vivo”, finalizou a mulher. 

Dê sua opinião: E você, o que achou da história da família Crook? Deixe seu comentário e aproveite para curtir nossa página no Facebook!

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s