Assalto, ‘rato’ no Congresso e outras provas de que o Pokémon GO já dominou o Brasil

O Pokémon GO mal chegou ao Brasil e já não faltam histórias curiosas, bizarras e até assustadoras envolvendo o aplicativo. Apenas com uma rápida busca na internet, encontramos alguns momentos inacreditáveis dos monstrinhos no país. Abaixo, selecionamos os casos mais inusitados: A primeira vítima do Pokémon GO De acordo com o G1, um adolescente de […]

03

O Pokémon GO mal chegou ao Brasil e já não faltam histórias curiosas, bizarras e até assustadoras envolvendo o aplicativo. Apenas com uma rápida busca na internet, encontramos alguns momentos inacreditáveis dos monstrinhos no país. Abaixo, selecionamos os casos mais inusitados:

A primeira vítima do Pokémon GO

05

De acordo com o G1, um adolescente de 14 anos foi assaltado enquanto jogava Pokémon GO no Centro de Vila Velha, no Espírito Santos. “O rapaz levantou a camisa e mostrou a arma. O colega do meu filho se assustou e correu, mas meu filho acabou tendo que entregar o celular, um iPhone“, contou o pai do menino.

+ VÍDEO: helicóptero quase atinge noiva durante ensaio fotográfico radical
+ Após preconceito, jovem recupera confiança e exibe marcas de nascença

O crime ocorreu por volta das 20h30 de quarta (3), quando o estudante se abaixou para tentar encontrar o Pokémon. O adolescente tinha capturado seu primeiro “monstrinho” na casa da família quando resolveu explorar o bairro com um amigo. “Os pais têm que ter atenção, senão os meninos saem com o celular na mão e entregam o ouro na mão dos bandidos“, lamentou o pai.

Realidade no Congresso Nacional

002

Se você mora em Brasília, fique atento: a política nacional e o Pokémon GO já estão se misturando, mas prometemos que isso é algo bom. De acordo com o G1, é possível encontrar Ginásios Pokémon, as famosas “pokéstops” e muito mais em prédios como o do Congresso Nacional, do Ministério do Esporte e no Ministério da Agricultura.

A história só poderia ficar mais divertida adicionando-se uma ironia. Brincando com o aplicativo nos corredores do Senado Federal, o repórter da publicação capturou um Pokémon que, dizem, representa perfeitamente o espírito dos políticos brasileiros: um Rattata, um “monstrinho” similar a uma ratazana.

Só em Curitiba…

PX*6546638

A capital do Paraná é conhecida por brasileiros por ser uma espécie de “Flórida Nacional”. O motivo? É na cidade que acontecem as histórias mais loucas e curiosas. Pois bem: o primeiro acidente de trânsito envolvendo o Pokémon GO só poderia ter acontecido, é claro, em Curitiba: de acordo com o site TN Online, três jovens já sofreram acidentes por causa do aplicativo.

Dois adolescentes caíram em rios e lagos na cidade, por exemplo. Empolgados ao usar a novidade, um adolescente se arriscou perto do barranco do Rio Belém quando escorregou e foi parar dentro do canal. Outro jogador caiu no lago do Parque Barigui quando tentava capturar mais um Pokémon para a coleção. As autoridades que resgataram os “treinadores” garantem que eles passam bem.

Além das vítimas molhadas, um jovem também foi atropelado por um ônibus biarticulado próximo ao Shopping Estação, também na capital do Paraná. Não há informações se o jogador está bem após o acidente, mas nós torcemos para que sim.

Seria uma indireta? 

001

Tudo bem que o Rattata, o Pokémon “ratazana”, é encontrado em todos os lugares do mundo com muita facilidade, mas é realmente assustador como o “monstrinho” parece relacionado à política nacional.

Nesta quinta (4), o jornalista George Marques flagrou o Pokémon na Câmara dos Deputados. Quem discursava na hora que a mascote foi encontrada era o juiz Sérgio Moro, que participava de uma Comissão Especial que analisa um projeto que trata das dez medidas de combate à corrupção. Se isso não é uma indireta, nós não sabemos o que é.

Dê sua opinião: E você, o que achou das curiosas histórias sobre Pokémon GO? Tem algum conto curioso para compartilhar com a gente? Deixe seu comentário e aproveite para curtir nossa página no Facebook.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s