Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Após polêmica sobre continência, técnico de Arthur Zanetti critica Forças Armadas

O ginasta Arthur Zanetti conquistou uma medalha de prata pelo Brasil na tarde desta segunda (15). Quando subiu ao pódio, repetiu um gesto já feito por outros atletas durante os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro: ergueu o braço e levou a mão à testa, batendo continência. O motivo? Assim como o também ginasta Arthur Nory, ele se […]

Por VEJASP Atualizado em 26 fev 2017, 10h48 - Publicado em 15 ago 2016, 19h27

ABRE01

O ginasta Arthur Zanetti conquistou uma medalha de prata pelo Brasil na tarde desta segunda (15). Quando subiu ao pódio, repetiu um gesto já feito por outros atletas durante os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro: ergueu o braço e levou a mão à testa, batendo continência. O motivo? Assim como o também ginasta Arthur Nory, ele se uniu à Força Aérea Brasileira.

+ “Gigantes” do Time Brasil posam ao lado de Flavia Saraiva em cliques divertidos
+ Já temos um vencedor: Flavia Saraiva é a atleta brasileira favorita da internet

O “casamento” aconteceu menos de dois meses antes da Olimpíada brasileira. O fato, inclusive, incomodou o técnico Marcos Goto, responsável pela preparação dos atletas: “São militares? Ou são atletas que são militares? Eles não treinam lá, só são contratados por eles. Eu que dou treino para o meu atleta, não são militares. Polêmica sempre vai gerar, se presta continência ou se não presta. Se é militar, dá polêmica; se não é militar dá polêmica. Tudo dá polêmica no Brasil“, comentou o profissional, de acordo com o globoesporte.com.

Não sei qual é o salário que dão para o Arthur. Gostaria que os militares fizessem um trabalho de base, tiraria o chapéu para eles. Agora, apoiar atleta de alto nível é muito fácil. Quero ver apoiar a criança até chegar lá. O dia em que os militares fizerem escolinhas e apoiarem iniciação esportiva, apoiarem treinadores, aí vou tirar o chapéu. Por enquanto, não. Pegar atleta pronto é muito fácil“, finalizou o desabafo.

Fugindo da polêmica, Zanetti ressaltou a importância do investimento feito por seu clube, em São Caetano do Sul, e também falou do apoio dado pela Força Aérea Brasileira: “A gente tem nosso clube, a prefeitura que acaba bancando. Isso nem sempre é certeza. Mas sempre me ajudaram bastante. Não só eles, mas São Caetano do Sul, a cidade que treino. Meus patrocinadores e a Força Aérea Brasileira, também me ajudando bastante na minha carreira“, comentou.

Ele ainda explicou por que bateu a polêmica continência: “Acho que é um modo de me expressar, dentro do meu país. E como faço parte da Força Aérea Brasileira, é um momento de felicidade, de alegria, para todo o país“, justificou. Na internet, a saudação provocou controvérsia. Confira a repercussão: 

Dê sua opinião: E você, o que acha do gesto dos atletas após ganharem medalhas olímpicas? Deixe seu comentário e aproveite para curtir nossa fanpage no Facebook.

Continua após a publicidade
Publicidade