Clique e assine por apenas 6,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Novidades da cultura pop e da internet

Após cirurgia no maxilar, americana acorda com sotaque britânico e fenômeno intriga médicos

Em dezembro de 2015, Lisa Alamia, nascida e criada no Texas, nos Estados Unidos, precisou fazer uma cirurgia na mandíbula. O procedimento deu certo e hoje a mulher está bem, mas algo intrigou os especialistas: após a operação, a mãe perdeu completamente seu sotaque tipicamente texano e passou a falar como alguém que nasceu na Inglaterra, ou […]

Por VEJASP - Atualizado em 26 Feb 2017, 11h24 - Publicado em 24 Jun 2016, 13h36

ABRE05

Em dezembro de 2015, Lisa Alamia, nascida e criada no Texas, nos Estados Unidos, precisou fazer uma cirurgia na mandíbula. O procedimento deu certo e hoje a mulher está bem, mas algo intrigou os especialistas: após a operação, a mãe perdeu completamente seu sotaque tipicamente texano e passou a falar como alguém que nasceu na Inglaterra, ou seja, com sotaque britânico.

+ Aos 27 anos, ex-atriz mirim de Pequenos Espiões está grávida do primeiro filho
+ Inspirado em Toy Story, hotel da Disney é perfeito para crianças dos anos 1990

De acordo com especialistas, Lisa Alamia foi diagnosticada com Síndrome do Sotaque Estrangeiro após a operação para resolver um problema ortodôntico, um problema psicológico real e que pode ser permanente. O distúrbio afetou cerca de 100 pessoas no mundo no último século, e normalmente é provocado por um ferimento na cabeça — a condição, no entanto, atrapalha o dia a dia da mulher.

As pessoas me perguntam de onde sou“, conta. De acordo com seu marido, Richard Alamia, ele percebeu o sotaque diferente no momento em que voltou da cirurgia: “Perguntei: ‘Doutor, isso com a voz dela é normal?’“, contou o homem à ABC News. O profissional respondeu que sim, e que o transtorno desaparecia em dois dias.  Quando a mulher começou a falar pela primeira vez, seus filhos acharam que ela estava fingindo o sotaque, e outras pessoas acreditaram que ela estava mentindo. Mas, após passar por exames clínicos de vários médicos, foi diagnosticada a doença — agora, Lisa faz um terapia de fala e espera que seu sotaque texano retorno com o tempo. Assista: 

Continua após a publicidade

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=3rTPnctrJCM?feature=oembed&w=500&h=281%5D

Não há uma cura conhecida para o transtorno, que pode sumir com o tempo, ou permanecer com a pessoa afetada para sempre. Para deixar a história ainda mais curiosa, Lisa saiu dos Estados Unidos apenas uma vez, e para fazer uma viagem ao México — ou seja, ela nunca conviveu com muitos britânicos no seu dia a dia.

Lisa não é a única que sofre com o problema: de acordo com o jornal The Atlantic, uma mulher norueguesa foi atingida por estilhaços durante a Segunda Guerra Mundial e desenvolveu um sotaque alemão bastante pesado — em algumas lojas, ela não era atendida porque os trabalhadores acharam que ela era, justamente, da Alemanha!

Dê sua opinião: E você, o que achou do curioso caso de Lisa Alamia? Conhece alguém com o mesmo transtorno? Deixe seu comentário e aproveite para curtir nossa fanpage no Facebook.

Publicidade