Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Aos 7 anos de idade, jovem vítima de doença rara escreve mensagem emocionante antes de morrer

A vida do pequeno Marshall Clark, de apenas 7 anos de idade, não foi nada fácil: quando ele tinha apenas 4 anos de idade, ele foi diagnosticado com uma enfermidade autossômica recessiva neurodegenerativa que começa na infância, chamada Doença de Batten. Por causa da condição, ele ficou preso a uma cama por dez meses e perdeu sua visão, mobilidade […]

Por VEJASP Atualizado em 25 fev 2017, 21h24 - Publicado em 3 nov 2016, 20h16

001

A vida do pequeno Marshall Clark, de apenas 7 anos de idade, não foi nada fácil: quando ele tinha apenas 4 anos de idade, ele foi diagnosticado com uma enfermidade autossômica recessiva neurodegenerativa que começa na infância, chamada Doença de Batten. Por causa da condição, ele ficou preso a uma cama por dez meses e perdeu sua visão, mobilidade e a habilidade de se comunicar.

+ Adolescente surpreende ao acordar de coma falando outro idioma fluentemente
+ Homem pede o divórcio 2 horas após o casamento e motivação chama a atenção

Após uma longa batalha, o menino morreu poucos dias antes de seu aniversário de 8 anos de idade, em 30 de outubro de 2016. No entanto, a criança deixou uma mensagem inspiradora que está emocionando muitos internautas: “Esta será a minha última mensagem por que, quando você ler este recado, eu já estarei no céu. Está tudo bem, a vovó já me contou tudo sobre lá e todas as coisas maravilhosas que eu poderei fazer quando chegar lá. Serão muitos escorregadores, além de morangos e bolinhos que eu poderei comer novamente, além de correr e assistir à vídeos“, escreveu o garoto.

05

Eu estava preocupado por que achei que sentiria falta das pessoas que eu amo e isso me deixaria triste, mas a vovó me contou que o amor que as pessoas têm por mim é tão forte que será como se elas estivessem lá comigo. Ela disse que eu fui muito corajoso. Quando a Doença de Batten me impediu de usar o meu iPad, ou de alimentar e jogar, eu ainda continuei sorrido. Nunca chorei mesmo quando eu continuava caindo o tempo inteiro, ou quando eu não conseguia mais comer e eles precisaram colocar um tubo na minha barriga“, diz o menino na mensagem, dedicada aos amigos e familiares que o apoiaram durante a doença.

Continua após a publicidade

O pequeno Marshall foi diagnosticado com a doença em setembro de 2013, sendo uma das 24 crianças que sofrem com a enfermidade no Reino Unido. Após 18 meses, ele perdeu sua visão e a habilidade de se comunicar. Ele sofria com pesadelos, além de convulsões e tremores incontroláveis que impediam que ele se alimentasse sozinho. “A determinação e felicidade dele durante todo o processo me chocou. Mesmo quando ele estava na cama, incapaz de se mover ou andar, ele continuava sorrindo“, contou Elsie, avó e enfermeira que cuidou de Marshall nos estágios finais da doença, ao The Daily Mail.

02

A vovó disse que eu apenas aceitei tudo o que aconteceu comigo e continuei sorrindo enquanto podia. E quando eu não conseguia mais me mover ou falar, ou até mesmo enxergar, eu ainda adorava ouvir a vovó lendo todas as mensagens que os meus amigos me mandaram. Vocês estiveram comigo, me apoiaram e me amaram, e eu gostaria de dizer obrigado, do fundo do meu coração. Agora, eu preciso dizer adeus“, continua o menino na mensagem.

01

No fim, Marshall faz um apelo: “Sejam felizes por mim, eu não estou mais preso num corpo que me impediu de aproveitar a minha infância. Agora, eu estou livre para fazer tudo o que eu sentia falta. Muito, muito amor para todos vocês“, escreveu. A mensagem foi publicada no Facebook de Elsie Clark, avó da criança.

002

Dê sua opinião: E você, o que achou da mensagem compartilhada por Marshall? Deixe seu comentário e aproveite para curtir nossa página no Facebook.

Continua após a publicidade

Publicidade