Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Marido de Ana Maria Braga diz que ela sumiu: ‘Não manda mais mensagens’

O francês Johnny Lucet, que está em Portugal, diz que a esposa não mandou parabéns em seu aniversário e está confuso com a situação

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 22 jun 2021, 18h10 - Publicado em 22 jun 2021, 15h24

Desde o início do ano morando em Portugal, o empresário francês e marido de Ana Maria Braga, Johnny Lucet, 57, afirma não ter mais contato com a apresentadora. Ela não teria mandado mensagens nem nas datas de aniversário de Lucet e do filho dele, ocorridos em maio. O empresário francês não está entendendo muito bem a situação.

“Não tenho mais contato com a Ana. Em maio passado, nenhuma mensagem dela no meu aniversário ou no do meu filho”, disse Lucet em entrevista ao jornal Extra. Ele comenta que retornou à Europa porque fazia mais de um ano que não revia seus amigos e sua família. Sobre seu relacionamento, afirma que o casamento, por enquanto, ainda está mantido.

View this post on Instagram

A post shared by Johnny Lucet (@johnny_lucet_)

Continua após a publicidade

Segundo o portal, a união entre os dois terminou ainda em março e o site ainda aponta que francês não está de aliança nas fotos mais recentes de seu Instagram. “Mas nós continuamos casados. Ela é a minha mulher”, reafirma.

O empresário diz que a situação da pandemia tem sido um impeditivo para seu retorno ao Brasil. Ele diz que voltará ao país assim que conseguir terminar seus compromissos em Portugal e a situação da Covid-19 melhorar.

LEIA TAMBÉM: Ana Maria estreia estúdio em SP e se emociona ao lembrar de Louro José

Atualmente, Johnny Lucet está morando na cidade de Loulé, ao sul do país, junto de sua família. Ele se casou com Ana Maria Braga em fevereiro de 2020 e as idas e vindas da Europa são comuns.

A apresentadora não se pronunciou sobre as declarações do marido. Recentemente, Lucet havia sido acusado de maltratar funcionários que trabalhavam com Ana Maria, mas ele negou. “Claro que isso não é verdade. Não tenho nenhum poder para isso, muito pelo contrário. Os funcionários de Ana obedecem a ela. Caso contrário, eles não podem mais se beneficiar da sua generosidade”.

+Assine a Vejinha a partir de 8,90.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade