‘Guerra dos Sexos’ vem aí: confira cinco novelas que deveriam ganhar remakes

Guerra dos Sexos fez muito sucesso nos anos 80, e a exemplo de O Astro, Irmãos Coragem e Gabriela, ganhou uma nova versão que vai ao ar pela Globo nesta segunda (1º). O classudo elenco da primeira versão, exibida entre 1983 e 1984 — Fernanda Montenegro, Glória Menezes, Paulo Autran e Tarcísio Meira — agora […]

Guerra dos Sexos fez muito sucesso nos anos 80, e a exemplo de O Astro, Irmãos Coragem e Gabriela, ganhou uma nova versão que vai ao ar pela Globo nesta segunda (1º). O classudo elenco da primeira versão, exibida entre 1983 e 1984 — Fernanda Montenegro, Glória Menezes, Paulo Autran e Tarcísio Meira — agora dá lugar a Mariana Ximenes, Reinaldo Gianecchini, Irene Ravache, Tony Ramos e outros nomes. Sobretudo, a novela estreia com a missão de manter o bom ibope de Cheias de Charme.

No entanto, Guerra dos Sexos é apenas um dos exemplos de novela que ganha uma nova versão. A seguir, confira outros cinco folhetins que merecem ganhar remakes:

Saramandaia (1976)

Escrita por Dias Gomes, a novela se passava num vilarejo fictício chamado Bole-Bole e apresentava o cotidiano de seus estranhos personagens: Dona Redonda (Wilza Carla), uma obesa senhora, que de tanto comer, explodiu; O coronel Zico Rosado (Castro Gonzaga), que tirava formigas do nariz, e o professor Aristóbulo (Ary Fontoura), que se transformava em lobisomem. Considerado um dos melhores folhetins da televisão brasileira. Veja a abertura.

Dancin’ Days  (1978) 

A novela não só merece como vai virar remake. Esses são os planos da TV Globo que, no ano que vem, deve levar a nova versão ao ar, após o fim de Gabriela. Dancin’ Days não só fez as Frenéticas emplacarem o hit que dava nome à novela, mas também lançou a divertida moda das meias de lurex. Relembre a abertura.

Roque Santeiro (1985)

Assim como Saramandaia, foi escrita pelo dramaturgo Dias Gomes, agora em parceria com Aguinaldo Silva. O folhetim marcou Regina Duarte como a viúva Porcina e Lima Duarte no papel de Sinhozinho Malta. Como esquecer do bordão “Tô certo ou to errado?”. Reprisada em 1991, também fez bastante sucesso. E a abertura? Inesquecível.

Que Rei Sou Eu? (1989)

A divertida novela de época se passava na França pré-revolucionária e narrava a disputa pelo trono por um mendigo (Tato Gabus Mendes), confundido com o filho bastardo do rei falecido (Gianfrancesco Guarnieri) e o herói Jean Pierre (Edson Celulari). Atualmente é reprisada pelo canal a cabo Viva. A abertura está aqui.

O Rei do Gado (1996)

Uma das mais importantes novelas dos anos 90. A trama apresentava ao espectador o personagem Bruno Mezenga (Antonio Fagundes), que por ter um imenso rebanho ganha o apelido do título. A trama também apresentava a questão dos sem-terra, muito em voga na época. Também foi reprisada pelo canal Viva, com bastante sucesso. Veja a abertura.

(Bruno Machado)

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s