Defesa pede absolvição sumária de mulher que jogou filha pela janela

Advogados alegam que a estudante Fernanda Garcia usou seu "instinto materno"

Os defensores da estudante Fernanda Fernandes Garcia, de 29 anos, indiciada por atirar a filha de 3 anos do quinto andar de um prédio da Zona Oeste, no mês passado, pediram à Justiça a absolvição sumária de sua cliente. Eles alegam que a mulher passava por problemas graves de saúde e que não teve a intenção de matar a menina.

“Não aconteceu um milagre e, sim, foi uma questão de física. Ser humano algum sobreviveria a uma queda livre se não estivesse super protegido para amenizar o impacto. No intuito de salvar sua única filha de ‘perseguidores’, antes de jogá-la pela janela do apartamento, ela usou de seu instinto materno e a envolveu em dois imensos cobertores”, escreveram os advogados da acusada.

Em resposta, o Ministério Público argumenta que o processo não deve se encerrar na fase inicial, como pede a defesa, principalmente antes que seja feito um exame minucioso de insanidade mental. Enquanto isso, ela segue internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital das Clínicas.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s